Night Run esquenta o asfalto do DF

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Notícias

Neste sábado (9 de maio), os corredores de Brasília declararam mais uma vez seu amor pela Night Run. O Distrito Federal recebeu a Etapa Fogo da corrida noturna, que rolou nos arredores da Esplanada dos Ministérios e reuniu cerca de 7 mil pessoas num clima de muita festa.

Música, iluminação e pirotecnias completaram o cenário noturno de Brasília. Além, claro, da vibração com o bom desempenho dos corredores nos percursos de 5 km e 10 km.

Fã da Night Run, esta foi a terceira edição que o funcionário público de 47 anos, Jefferson Cruz, participou. “Eu gosto dessa prova por ser durante a noite, quando o clima é mais ameno e, também, por toda a animação dos corredores. A música é um incentivo a mais para as passadas”, conta. Por ser sua primeira prova no ano, Jefferson manteve um ritmo menos mais baixo, completando o percurso em 56 minutos. “Mas eu costumo ser mais rápido. Meu pace médio é de 5’ e já cheguei a completar provas de 10 km em 45 minutos, meu melhor tempo. Mesmo assim, gostei do meu desempenho.” Durante a semana, Jefferson treina de duas a três vezes, fazendo percursos de 5 km a 7 km. Além da corrida, ele se dedica à natação, esporte que pratica quatro vezes na semana. “Comecei a correr para complementar os meus treinos na piscina. Isso em 2002 e, de lá para cá, não parei mais”, conta.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  PARTICIPOU DA NIGHT RUN BRASÍLIA? CONFIRA O SEU RESULTADO

Quem também participou da prova, mas desta vez no percurso menor, foi o casal de corredores Marcos Parente Moreira, 40 anos, e Ieda Novaes Silva, 44 anos. Os dois, que são bancários, tiveram a primeira experiência na Night Run aprovaram o percurso da corrida noturna. “A prova é muito boa e diferente. O lado divertido do percurso e o clima alto-astral dá energia extra para a corrida. Eu gostei bastante da experiência e a minha mulher também ficou encantada”, avalia Marcos. Essa foi a primeira prova da vida de Ieda, que começou a correr por incentivo do marido. “Por mais que ela faça academia, todos os dias, ainda não tinha engatado na corrida de rua. Costumo correr no parque três vezes por semana, quando completo distâncias de 3,5 km a 5 km”, conta Ieda. Como o ritmo dos dois é diferente, o corredor acelerou um pouco mais e encontrou a mulher quando ela cruzou a linha de chegada.

Esta é a quarta etapa da temporada de corridas de rua noturnas da O2 — num total de 16 provas; 11 da Etapa Fogo e cinco da Etapa Água. Hoje, Belo Horizonte também recebeu a prova, que já passou por São Paulo, Porto Alegre e Rio de Janeiro. As próximas ocorrem em Salvador e Recife, no dia 16 de maio.

icone-foto Instagram #anoitevaiferver

[justified_image_grid instagram_tag=anoitevaiferver instagram_show_user=no]