Tentativa de maratona sub-2h, da Nike, tem data definida

Atualizado em 12 de abril de 2017
Mais em Notícias

A tentativa da Nike de levar um de seus atletas (Eliud Kipchoge, do Quênia, Zersenay Tadese, da Eritreia, e Lesisa Desisa, da Etiópia) a correr a primeira maratona sub-2h como parte do projeto Breaking2 já tem data marcada: dia 6 de maio. Isso, pelo menos, por ora.

A empresa norte-americana aposta tanto na quebra da marca que não quer dar espaço para nenhum imprevisto. Por isso, definiu o dia 6 como escolha oficial (e dias 7 e 8 como planos B e C), mas admite que só terá certeza da data poucos dias antes.

A Nike tem monitorado incansavelmente as condições climáticas da região do Autódromo de Monza, na Itália – local oficial da tentativa – para que seus atletas não sofram com situações adversas com relação ao tempo. 

O local, obviamente, não foi escolhido por acaso. Além das condições da pista serem ideais para os corredores, possibilitando total controle de tempo de corrida e dos pacemakers que “puxarão” os atletas, o clima na região nesta época do ano, segundo a marca, tende a ser o ideal para a tentativa. 

 

 

Espera-se uma temperatura na casa dos 12°C, baixa umidade, poucos ventos e céu encoberto – mas reunir todas essas condições perfeitas em único dia não é tarefa fácil.

No primeiro teste no Autódromo de Monza, em março, quando os três desafiantes da marca simbólica correram uma meia-maratona na pista como simulação para o grande dia, os ventos estavam mais fortes do que o previsto.

Com base nessa simulação (e, claro, em outras medições diárias do clima da região), decidiram escolher três dias seguidos em maio para a tentativa de correr a maratona sub-2h.

Isso porque notaram que havia uma tendência de queda da velocidade do vento nos dias seguintes a grandes ventanias. Assim, se o dia 6 não for favorável, os outros dois dias tendem a ser melhores.

A Nike promete transmitir ao vivo a tentativa por meio de seus canais na web, com comentário de atletas, mas ainda não dá detalhes sobre como será feita a transmissão. Vale lembrar que o atual recorde mundial dos 42 km pertence ao queniano Dennis Kimetto, que correu a Maratona de Berlim, em 2014, em 2h02min57s.