Ex de Jeptoo: doping começou em 2011

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Notícias

Depois de ser noticiado que a maratonista queniana Rita Jeptoo testou positivo em um exame antidoping surpresa, realizado em setembro deste ano durante um treinamento no Quênia, mais uma notícia vem abalar o processo.

Segundo informações da Agence France Presse (AFP), em carta datada de abril de 2013, o ex-marido da atleta, Noah Busienei, já atestava o doping. A carta foi feita no início do processo de separação do casal, quando o advogado do marido de Jeptoo mostrava à atleta que o seu companheiro já havia percebido que ela recorria a hormônios desaconselhados ou interditados pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), os quais aumentavam os glóbulos vermelhos no sangue.

Com essa informação, o advogado avisava a maratonista de que Busienei estava pronto a enviar o dossiê de doping à federação queniana e à Agência Mundial Antidoping (AMA), caso os dois não chegassem a um acordo financeiro no processo de divórcio.

Contatado pela AFP, o advogado de Busienei, confirmou a autenticidade e a data da carta. Ainda segundo o advogado, o ex-marido diz acreditar que Jeptoo começou o doping em setembro de 2011, seguindo conselhos de um agente estrangeiro que tinha prometido fazer o casal muito rico.

Entenda o caso
Em setembro, Jeptoo testou positivo na análise A de uma substância proibida pela IAAF. Considerada a melhor maratonista feminina da atualidade, a atleta negou ser uma fraude e pediu que sua amostra B fosse testada. O teste ainda não foi marcado e será ele que determinará o futuro de Jeptoo nas maratonas.

A atleta venceu as últimas edições das maratonas de Chicago e Boston (2013 e 2014). No entanto, com o teste positivo, ela poderá perder os títulos e, ainda, terá que devolver o prêmio em dinheiro que conquistou na última temporada da World Marathon Majors (WMM), o equivalente a US$ 1.000.000.

Assim que soube do ocorrido, a WMM adiou indefinidamente a premiação deste ano do prêmio de US$ 500.000, que seria dado a Jeptoo pelos títulos de 2013 e 2014. A premiação estava marcada para o dia 2 de novembro, na Maratona de Nova York.