Estudo: corrida pode amenizar os sintomas da esquizofrenia

Atualizado em 02 de julho de 2018
Mais em Notícias

A esquizofrenia é um distúrbio psíquico que afeta a capacidade da pessoa de pensar e sentir, levando à perda da noção da realidade. Nesse caso, os médicos costumam prescrever antipsicóticos, mas nem sempre esses remédios conseguem ser o suficiente para controlar os sintomas da doença.

Entretanto, um novo estudo descobriu que a corrida pode ser uma forte aliada terapêutica para o tratamento contra a esquizofrenia. Realizada na Universidade de Medicina de Kaohsiung, em Taiwan, a pesquisa contou com 33 participantes — 29 estavam em tratamento com antipsicóticos — que foram divididos aleatoriamente no grupo do exercício aeróbio e no grupo de controle (que não foi especificado sua condição).

 

 

Os participantes foram avaliados no início do estudo, após um período de 12 semanas de intervenção e, depois de um período de três meses. Os resultados indicaram que a gravidade dos sintomas no grupo do exercício aeróbio diminuiu significativamente durante as 12 semanas de intervenção, mas não mudou durante o período de acompanhamento de 3 meses.

Já a gravidade dos sintomas negativos — mais graves, que exigem cuidados de terceiros, como cuidadores — nesse mesmo grupo, diminuiu significativamente após 12 semanas de intervenção e continuou diminuindo durante o período de acompanhamento de 3 meses.

Segundo os pesquisadores, a corrida pode melhorar a gravidade dos sintomas nas escalas de psicopatologia negativa e geral em indivíduos com esquizofrenia em tratamento com antipsicóticos. Ou seja, o exercício físico se mostrou eficaz nos pacientes que utilizavam a medicação adequada. Algumas revisões de estudos analisadas pelos pesquisadores mostraram que a atividade física sem o tratamento adequado surtiu efeitos muito discretos e quase irrelevantes.