Doping: atleta russa perde títulos

Atualizado em 30 de maio de 2017
Mais em Notícias

A   IAAF (órgão máximo do atletismo) já havia punido, em 2009, a atleta russa Liliya Shobukhova, num flagrante de doping, com a perda de três títulos de três maratonas de Chicago, uma de Londres e de dois prêmios de US$ 500 mil da  World Marathon Majors. Agora, além de ver anuladas suas conquistas, a russa perdeu todos os títulos.

A IAAF tomou medidas depois do exame do passaporte biológico da atleta, com dados fisiológicos que demonstram curvas hematológicas anormais. Em 2014, Shubokova foi banida pela  Federação de Atletismo da Rússia. Sendo assim, a atleta perde não apenas os títulos, como os recordes pessoais que conquistou, em 2011, em Chicago (com o tempo de 2h18min20 e que conferia à corredora o título de segunda mulher mais rápida da história). Com isso, o posto vai para a queniana Mary Keitany, com o tempo de 2h18min37, na Maratona de Londres, em 2012.

Já os títulos da WMM passarão para corredoras presentes nas provas, entre elas, a alemã Irina Mikitenko (2009-2010) e a queniana Edna Kiplagat (2010-2011). Porém, ainda não está claro se as novas vencedoras irão receber os prêmios.

Os únicos títulos que permanecem com Liliya Shobukhova são a medalha de prata conquistada nos 5.000 metros em Gotemburgo, em 2006, e outra obtida nos 3.000 metros no Campeonato Mundial Indoor, em Moscou, no mesmo ano.

Em um comunicado, o Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS) retificou um acordo sob o qual a suspensão da atleta russa iria ser prolongada até março de 2016.