Doping: Mo Farah apoia seu treinador

Atualizado em 30 de maio de 2017
Mais em Notícias

As relações entre o bicampeão olímpico Mo Farah e seu treinador Alberto Salazar vão continuar normais, apesar das  acusações reveladas pela BBC de possível envolvimento com doping  do treinador norte-americano tricampeão da Maratona de Nova York e atual treinador do Nike Oregon Project (NOP).

A história começou na última quarta-feira (3 de junho), quando a rede britânica, em parceira com a ProPublica,  divulgou documentário  que afirma que o treinador americano estaria envolvido em diversos casos de doping, sendo o mais importante deles o de Galen Rupp, recordista norte-americano dos 10.000 metros e prata na mesma distância nos Jogos Olímpicos de 2012.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  TREINADOR AMERICANO NEGA CASO DE DOPING
icon texto_menor  DOPING: TREINADOR AMERICANO NA MIRA

Embora Mo Farah não tenha sido mencionado pelas testemunhas, o atleta é considerado a grande estrela do técnico e, por isso, se manifestou sobre as acusações, que foram  negadas tanto por Salazar quanto por Rupp. “Estou muito chateado com essa situação injusta. Eu não fiz nada de errado e o meu nome está sendo arrastado na lama. Isso sai do meu controle e eu quero uma resposta”, disse ele, que ainda afirmou que Salazar tem provas que desmentem as acusações, o que o levou a continuar os treinos normalmente. “Eu serei o primeiro a romper relações se as acusações se comprovarem”, argumentou.

As palavras foram ditas durante coletiva de imprensa do GP de Birmingham, do qual participaria no último domingo (7 de junho). Mas a pressão sobre o atleta foi tanta que Mo Farah desistiu da competição, alegando estar mentalmente e fisicamente esgotado, segundo  informações do jornal Daily Mail.

Diante do ocorrido, a Nike, empresa que financia o Oregon Project, também se manifestou oficialmente à imprensa. “Levamos essas acusações muito a sério. A Nike não permite ou compactua com o uso de qualquer tipo de droga que aprimore o desempenho de um atleta. Alberto Salazar e Galen Rupp deixaram sua posição muito clara, e negam veementemente todas as acusações feitas contra eles.”

(Fonte:  Atletas.info, site parceiro na Argentina)