Corredores e geeks têm algo em comum?

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Notícias

Corredores de alto rendimento também se destacam pelo seu lado intelectual? Não necessariamente. Mas um estudo do Instituto Salk, um órgão independente de investigações biológicas na Califórnia (Estados Unidos), mostra que esses corredores e pessoas que adoram enfiar a cara em livros têm muito em comum.

Segundo a pesquisa, os dois contam com a superproteína ERRy, responsável pelo alto rendimento em atividades físicas e mentais e que regula o fluxo de sangue pelo corpo. É por causa dela que alguns corredores conseguem correr uma maratona sem cansar muito. Para os estudiosos, ela também alavancaria a memorização mais facilmente de datas e números ou a capacidade de aprender coisas novas.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  ESTUDO: CORRIDA DE RUA AUMENTA A LONGEVIDADE
icon texto_menor  DÊ UM UP NA IMUNIDADE COM A CORRIDA
icon texto_menor  CORRER FAZ VOCÊ FICAR MAIS INTELIGENTE?

Para que você entenda, a ERRy é bastante ativa em uma área do cérebro que requer muita energia. Enquanto o coração e os músculos precisam de uma onda de energia para realizar exercícios, os neurônios usam a mesma onda de energia para formar novas memórias, qualidade tão útil para os intelectuais.

Estudos de 2011 do mesmo órgão já haviam demonstrado a importância da superproteína ERRy no fornecimento de energia para os músculos. Nessa época, os cientistas já sabiam que essa proteína estava presente no cérebro. Eles não entendiam, entretanto, a sua função. Agora, os novos resultados das pesquisas mostram que a ERRy é bastante ativa no hipocampo, área do cérebro que concentra essa demanda de energia usada em novos aprendizados pelos neurônio e para obter bons resultados em corridas de alto rendimento.