Corredora sofre ataque de urso durante maratona no Novo México (shutterstock)Foto: Corredora sofre ataque de urso durante maratona no Novo México (shutterstock)

Corredora sofre ataque de urso durante maratona

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Notícias

A maratonista Karen Williams sofreu um ataque de uma ursa negra durante uma maratona na Reserva Nacional Valles Caldera, dia 18 de junho, no Novo México. A corredora teve vários ferimentos provocados por mordidas e pelas garras do animal, mas está fora de perigo.

A atleta havia passado pelo quilômetro 37 quando, ao final de uma colina, se deparou com uma ursa e um filhote. “A fêmea, então, me mordeu e me deu uma patada”, escreveu ela em seu perfil no Facebook. “Eu comecei a gritar de dor, o que deve ter incomodado o animal, que me bateu com a pata esquerda, mordeu o meu pescoço e começou a me sacudir”.

Para se proteger, a atleta fingiu estar morta até que a mãe e o filhote se desinteressassem por ela e fossem embora. Após o ataque, Karen foi socorrida por outros corredores e organizadores da prova, que chamaram o serviço de emergência.

“Por causa da patada, eu fraturei a órbita direita e perdi partes da pálpebra e da sobrancelha. Também sofri ferimentos na barriga, além de diversas outras escoriações pelo corpo”, relatou.

Oficiais do Departamento de Caça e Pesca do Novo México rastrearam o animal e sacrificaram-no. Em um comunicado, eles disseram que foram obrigados a tomar essa atitude a fim de verificar se a fêmea tinha raiva, pois, apesar de ser rara em ursos, a doença é fatal em humanos se não tratada adequadamente. “É lamentável quando o encontro de um animal selvagem com um humano resulta em ferimentos e precisamos sacrificá-lo”, disse a diretora do departamento.

Os oficiais agora procuram pelo(s) filhote(s) para que possam ser levados para um centro de vida selvagem local.