Circuito do Sol: agito e corrida nas ruas de SP

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Notícias

Após passar por Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília, foi a vez de São Paulo, neste domingo (08), sediar o Circuito do Sol, série de prova que abre o calendário 2015. Mas apesar do nome, o sol não deu as caras na região do Pacaembu, palco do evento, para alívio dos 6 mil corredores que acordaram cedo e encontraram um clima agradável para correr 5 km ou 10 km e começar o dia de maneira animada e saudável.

“É empolgante, anima e você tenta fazer o máximo”, descreveu Sueli Costa sobre o clima que encontrou enquanto percorria os 5 km de percurso. “Eu estava um pouco cansada porque estava um pouco gripada. Mas eu adoro este tipo de corrida e adoro estar no Pacaembu”, finalizou a participante de 51 anos que mora na Mooca.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor PARTICIPOU DO CIRCUITO EM SÃO PAULO? VEJA O SEU RESULTADO

E o início do calendário esportivo de 2015 foi também muito especial para Camila de Almeida. A participante esteve neste domingo em sua primeira prova, algo muito festejado. “É a primeira vez que corro. Treinava sozinha, umas três vezes por semana, no Parque da Aclimação, e vim (participar). Fui super bem e completei em 35 minutos”, contou a atleta de 33 anos sobre sua preparação. E para acompanhá-la, contou com a ajuda de um grupo de seis amigos, entre veteranos e iniciantes, que também participaram do Circuito do Sol. “Vim com uma turma de seis pessoas, a maioria iniciante”, explicou Camila, que teve no grupo um grande estímulo.

Trata-se de Priscila Grandini, médica que usou um argumento muito bom para juntar a todos na manhã deste domingo. “Estava tentando animá-los para fazer algo diferente, não ficar só de barzinho em barzinho, mas sim fazer algo saudável. Aí trouxe toda a turma”, disse a participante de 35 anos, uma das mais experientes do grupo.

“Para estimulá-los, expliquei que a corrida é um novo estilo de vida e um bem-estar incrível”

Bem-estar que Ronaldo de Queiroz está bem acostumado. O analista de sistema esteve no Circuito do Sol na prova dos 10 km e completou sua primeira do ano. Algo que ele já está bem acostumado. São dois anos participando de diversos eventos, alguns com distâncias que superam os 20 km

“Corro esta distância (10 km) há muito tempo. Já estive também em provas de 21 km e 24 km. Minha primeira prova foi a São Silvestre (15 km), ou seja, já comecei com uma quilometragem alta”, relembrou o participante de 29 anos que traça objetivos grandes para o ano.

“Quem sabe correr uma maratona em um ano mais ou menos”, vislumbra Ronaldo.

icone-foto

[nggallery id=139]