Circuito das Estações pinta Salvador de verde

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Notícias

Com tempo ameno e temperatura na casa dos 28 graus, Salvador recebeu neste domingo (10) 4.500 corredores na Etapa Inverno do Circuito das Estações. Os atletas, de várias idades e níveis técnicos diferentes, puderam optar por dois trajetos: 5 km e 10 km.

leia-mais-cinza

icon texto_menor  PARTICIPOU DO CIRCUITO DAS ESTAÇÕES SALVADOR – ETAPA PRIMAVERA? CONFIRA O RESULTADO

A opção de Carlos Eduardo de Jesus Santiago foi pelo percurso mais curto. “A primeira vez que eu participei de uma prova de rua foi no ano passado nesta mesma etapa do Circuito das Estações. Por isso, resolvi repetir a dose e participei este ano correndo 5 km”, contou o Analista de Sistemas de 33 anos.

Ele começou a correr há dois anos por influência dos amigos. Hoje treina três vezes na semana, duas delas percorrendo 5 km e, aos sábados, faz treinos mais longos, de 10 km. “Participei de todas as etapas do Circuito me preparando desta forma. A sensação de cruzar a linha de chegada e saber que você completou o desafio não tem descrição.”

Outra apaixonada pelo Circuito das Estações é Dart Clea Rios Andrade Araujo. Com nove meias-maratonas no currículo, a corredora não deixa de participar de nenhuma etapa da prova. “Desde que a competição chegou a Salvador já corri 14 delas e gosto bastante deste circuito. Sempre me divirto muito”, conta a pedagoga e estudante de direito de 28 anos, que correu 10 km. “Como o clima estava mais fresco, o percurso ficou até mais fácil. Comecei a me empolgar e aumentei um pouco o ritmo. Mas quando percebi, voltei ao meu pace normal, já que eu não faço em prova o que eu não treinei.”

Apesar de ser experimentada nas corridas, Dart precisou diminuir um pouco o ritmo de treinos por estar estudando para concurso público. “Mesmo assim, me dedico à corrida três vezes por semana e não deixo uma prova que eu gosto passar em branco”, diz. Ela já está pensando, inclusive, na próxima etapa. “Nunca havia percebido que é possível guardar a bicicleta no guarda-volumes. Na próxima virei pedalando com toda certeza”, adianta.

Quem também escolheu os 10 km foi Marcos Reis. “Esta já é uma prova consagrada em Salvador e eu sempre participo. É um sucesso. Corri muito bem, apesar de ter sentido um pouquinho a perna esquerda por conta de um treino intervalado mais forte que eu fiz na quinta-feira. Mas foi só alegria”, avalia o médico-cirurgião de 56 anos.

A corrida já faz parte de sua vida há 15 anos, sendo que ele já correu até maratonas. “Eu fui médico do exército por 28 anos e sempre estive ligado aos esportes. Mas a corrida é minha paixão e os 10 km são minha cara”, diz. Reis treina seis vezes por semana e complementa os treinos com musculação. “Sempre faço intervalados, fartlek e longões”, finaliza.

icone-foto

[nggallery id=32]