Campinas recebe Night Run

Atualizado em 08 de agosto de 2016
Mais em Notícias
Com uma noite quente e com a animação contagiante, quatro mil corredores participaram da Night Run, tradicional prova  noturna, em Campinas, no interior de São Paulo. Os atletas largaram pontualmente às 20h, na Praça Arautos da Paz, no bairro de Taquari.
Entre todas as pessoas, estava o analista Allan Alves Matias, 25, estrante em corridas de rua. “Eu sempre joguei futebol, mas nunca havia me dedicado a correr. O clima da prova é fantástico”, garante o analista, que correu 5 km. Para ele, o percurso estava ótimo. “Os primeiros três quilômetros foram mais tranquilos, depois tinha uma subida um pouco complicada. Na descida do final, consegui imprimir um ritmo mais forte”, conta.
Matias foi levado à Night Run por sua amiga, a auxiliar de vendas Vanessa Ramos de Oliveira, 20. Ela – que correu a prova de 5 km – começou a correr no início do ano e já se viciou. “Minha cunhada me incentivou a começar e hoje, não consigo ficar sem treinar”, diz a jovem, que participou de sua segunda corrida noturna.
Um pouco mais experiente, o gerente de suporte operacional, Ronald Castro Bianco, 47, aprovou a organização do evento. “Das últimas corridas que participei, essa é a que estava mais cheia e animada”, relata. “Gostei muito do som, dos shows de entretenimento, tudo muito bem realizado.”
Bianco é corredor há seis anos. “Comecei buscando uma melhor qualidade de vida e melhorar minha saúde, mas hoje a corrida representa muito mais pra mim”, fala o gerente. “Tiro todo o estress acumulado durante a semana, relaxo. É meu momento de terapia”, completa.
A médica Katia Regina Peixoto Lopes, 40, estreante em Night Run, gostou muito do clima da prova. “Em uma das subidas da corrida, havia um DJ animando todo mundo. Não tinha como parar”, conta. Ela encarou os 10 km e já corre há um ano. “É a minha maneira de me sentir bem com o corpo e a mente.”
Também médica, Aline Machado Cunha, 45, amou a corrida. “Estava tudo ideal para correr: o tempo, o ambiente da prova, a animação, a noite maravilhosa.” Ela contou que era corredora há muitos anos, mas que havia abandonado o esporte. Em julho do ano passado, tudo mudou. “Estava indo para a academia que frequento e estava um dia lindo. Então, pensei: por que não vou ao parque caminhar? Assim, aos poucos fui voltando com os trotes e a corrida”, revela a doutora.
Semana que vem, é a vez de Santos, no litoral paulista, receber a Night Run. Até o final do ano, oito cidades ainda receberão a corrida noturna. Veja o calendário completo no site oficial da prova.