Breaking2: atletas da Nike fazem teste em autódromo da F-1

Atualizado em 07 de março de 2017
Mais em Notícias

O circuito de Monza, na Itália, ganhou notoriedade como palco de grandes disputas entre os pilotos da Fórmula 1. Nesta terça-feira, entretanto, não foram Lewis Hamilton ou Sebastian Vettel que voaram baixo pelo traçado italiano, mas sim os fundistas Eliud Kipchoge (QUE), Lelisa Desisa (ETI) e Zersenay Tadese (ERI).

O trio de maratonistas participou de um ensaio geral na pista como parte do projeto Breaking2, idealizado pela Nike para que algum de seus atletas quebre a barreira das 2 horas em uma maratona ainda este ano.

Kipchoge completou a simulação de meia-maratona em Monza em 59min18s, enquanto Tadese precisou de 59min41s. Desisa foi o mais lento, com 1h02min55s. A estimativa da Nike era que o trio encerrasse o treinamento em aproximadamente 60 minutos – o recorde mundial, de 58min23s, pertence a Tadese.

 

 

A equipe do Breaking2 considerou locais ao redor do mundo para tentar otimizar uma série de fatores que envolvem uma maratona – clima, terreno e superfície, por exemplo – e concluiu que Monza oferecia uma boa combinação de parâmetros para a realização dos testes com Kipchoge, Desisa e Tadese.

Segundo a Nike, a localização reúne vários aspectos essenciais para uma prova rápida. A temperatura local oscila em torno de 12 graus Celsius, o céu normalmente está nublado (minimizando a carga de calor ) e as correntes de ar não apresentam mudanças de direção drásticas. 

A Nike anunciou que o percurso está de acordo com as regras da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), já que cumpre os critérios de início e fim separados por não mais de metade da distância total da corrida e uma perda de elevação não superior a um metro por quilômetro.