Beleza e corrida em Brasília no Lótus

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Notícias

Brasília amanheceu mais bela neste domingo (16). Isto porque a capital federal foi sede da última etapa do Circuito Lótus, série de corridas de rua destinada apenas ao público feminino. Foram mais de 3.500 mulheres de todas as idades que levaram muito charme e simpatia ao Parque da Cidade.

Um tipo de prova que incentiva mais mulheres a praticarem atividades físicas, conforme disse Nayane Lima Dutra, uma das milhares que esteve esta manhã no Parque da Cidade correndo 5 km.

“Foi a primeira vez que participei do Circuito Lótus e gostei muita da corrida. É bem organizado e cheio de agrados às mulheres”, disse a estudante de educação física que espera ver mais mulheres correndo.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  PARTICIPOU DO CIRCUITO LÓTUS – ETAPA BRASÍLIA? CONFIRA O RESULTADO

“É o tipo de prova que incentiva, já que as mulheres vão todas no mesmo ritmo, sem ninguém ficar para trás”, opina Nayane, que por já trabalhar na área faz seus próprios treinamentos.

“Treino sozinha e tento incentivar alguns amigos e amigas. Mas está difícil”, revela a corredora de 23 anos que já traça seu objetivo para o futuro. “Quero abrir uma assessoria esportiva”.

Outra que também participou de seu primeiro Circuito Lótus foi Yamara Beatriz Diniz. E apesar de correr apenas desde fevereiro, a psicóloga já tem boas histórias no mundo da corrida.

“Na semana passada corri minha primeira meia-maratona (21 km). Foi uma das maiores alegrias da vida”, relembra Yamara, que neste domingo fez uma corrida de comemoração.

“Ainda sinto um pouco o cansaço da última semana. Portanto, hoje fiz sem me preocupar muito com o tempo, até porque estava com várias amigas. O fato de ter só mulheres é diferente. Há mais incentivo porque estão todas juntas”, analisa a psicóloga, que deve à corrida de rua uma mudança radical em sua vida.

“A corrida começou como uma meta para emagrecer. Perdi 30 kg desde novembro do ano passado. Pesava 118 kg e agora estou com 88 kg. No começo não conseguia correr 180 metros e hoje já posso dizer que corro 21 km. Só quem corre sabe a sensação”, finaliza orgulhosa.

Orgulho semelhante que sentiu Laura Helena Alves Pereira. A biomédica de 25 anos disputou neste domingo sua primeira prova da vida. E a estreia foi logo nos 10 km. Distância que não a intimidou.

“Treino corrida na esteira desde os 15 anos e há um ano, mais ou menos, fui incentivada pelo meu primo a correr na rua. Corro uma média de 5 km ou 7 km nos treinos e na empolgação, junto com uma amiga, arrisquei nos 10 km. Hoje corri com minha prima Bruna. Meu planejamento foi fazer uma primeira parte mais lenta, para acompanhá-la, e depois acelerar. Fechei em 1h15min”, analisa Laura, que já planeja o próximo ano.

“Quero correr os 10 km em menos de 1 hora. Acho que é possível”, finaliza.

icone-foto

[nggallery id=88]