Comitê Paralímpico BrasileiroFoto: Comitê Paralímpico Brasileiro

6 ótimos motivos para não perder as Paralimpíadas no Rio

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Notícias

Começa nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, os Jogos Paralímpicos 2016. E nós do Ativo.com separamos bons motivos para você não perder esse evento tão importante para o esporte internacional. Confira:

Ingressos
Se na Olimpíada muitos preços assustavam e a procura era grande, agora os ingressos estão com preço bem mais acessível em todas as modalidades – há entradas de R$ 10,00 a R$ 70,00. Não perca tempo e clique aqui para garantir o seu.

Atletas de ouro
O Brasil conseguiu formar a sua maior delegação para os Jogos do Rio com 278 atletas convocados, sendo 181 homens e 97 mulheres para 22 modalidades.

Muitos ouros para o Brasil
O maior objetivo do Brasil é terminar na quinta posição no quadro geral de medalhas, duas colocações acima de Londres-2012, quando o país teve seu melhor desempenho. Naquele ano, foram 21 medalhas de ouro…

 

 

Nós temos o Phelps paralímpico
Daniel Dias é o maior medalhista paralímpico das piscinas. Até agora são 15 medalhas –  10 de ouro, 4 de prata e 1 de bronze, números que devem aumentar durante o Rio 2016 (com pelo menos mais 6 medalhas e alguns recordes). Daniel deixou de ser uma aposta para ser um protagonista em Pequim-2008, quando bateu o recorde mundial dos 100m livre da classe S5, com apenas 20 anos.

Bolt brasileiro
Alan Fonteles é campeão paralímpico e mundial nos 100m e 200m rasos da classe T43 e é considerado o Bolt brasileiro por sua velocidade nas pistas.O paratleta ganhou muita visibilidade quando levou o ouro inédito para o Brasil em Londres, superando ninguém menos que o então favorito Oscar Pistorius.

Nos últimos anos, Alan chegou a parar de treinar e ficou acima do peso, mas aos poucos retornou à velha forma e diz estar preparado para conquistar o ouro em casa.

O adeus do tubarão
Clodoaldo Silva – o tubarão – marcou a sua despedida das piscinas para os Jogos Paralímpicos do Rio. O nadador de 37 anos vai participar de cinco provas e conta com 13 medalhas (6 ouros, 5 pratas e 2 bronzes) no currículo. Essa será a quinta edição que ele disputa.