ShutterstockFoto: Shutterstock

Britânico corre 401 maratonas seguidas contra o bullying

Atualizado em 27 de julho de 2017
Mais em Notícias

401 maratonas em 401 dias seguidos. O britânico Ben Smith propôs a si mesmo esse desafio com o objetivo de arrecadar doações e elevar o nível de conscientização sobre o bullying.

Smith, ele mesmo uma vítima de bullying na infância, iniciou sua epopeia de 401 maratonas no dia 1º de setembro de 2015, em sua cidade natal, Bristol. A saga foi interrompida no dia em que completou sua 284ª maratona seguida, quando uma hérnia suspendeu a atividade.

Superado o problema, ele retomou a jornada e a concluiu no último dia 5, novamente em Bristol. “Estou um pouco em choque, não acredito que consegui”, afirmou, em entrevista à rede pública britânica de TV BBC após finalizar sua 401ª maratona seguida. Smith correu em 309 cidades do Reino Unido e completou 10.908 quilômetros, o equivalente à distância que separa Londres de Sydney, na Austrália.

 

 

As instituições de combate ao bullying Stonewall e Kidscape dividiram as 250 mil libras arrecadas em doações. O valor equivale a cerca de R$ 996 mil reais. “Sofri bullying por oito anos na escola. Isso afetou minha autoconfiança e autoestima”.

Em algumas cidades pelas quais passou durante as 401 maratonas, ele teve o apoio de dois ou três companheiros em suas corridas; o número recorde foi 287.

Smith continuará correndo pela causa. Vai correr meias-maratonas seguidas por um mês; outro desafio de provas de 10 km e, por fim, outros 30 dias com corridas diárias de 5 km.

A decisão de correr contra o bullying foi tomada no contexto da opção de Ben Smith de se assumir publicamente como gay. Na chegada da 401ª maratona, foi saudado por seu companheiro; na última milha (1.609 metros), foi acompanhado por crianças.