Qual o melhor lugar para treinar?

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Iniciantes

Quando você começa os treinos de corrida, uma série de dúvidas pipoca na sua cabeça. Mas uma delas tem fundamental importância para que você tenha uma boa estratégia nos treinos e provas: o local ideal para a corrida. A fim de evitar lesões e treinos repetitivos, é uma boa ideia mapear alguns locais seguros onde você possa correr, incluindo rotas com diferentes pisos e sem trânsito para que você se sinta confortável em várias condições climáticas e nos mais diferentes momentos do dia.

Além disso, o iniciante na corrida deve alternar com frequência seu percurso e terreno para ter uma melhor adaptação estrutural (músculos e tendões), evitando terrenos muito acidentados e com muitas subidas e buracos, pois eles podem causar lesões em estruturas pouco fortalecidas, já que você está começando a se adaptar com a modalidade.

Asfalto, pista e grama são possibilidades nas quais você pode apostar para ter diferentes opções de treinos, assim como são boas pedidas que fazem com que você ganhe rendimento.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  MELHORE NOS 5 KM COM ESTE TREINO
icon texto_menor  COMO APROVEITAR MELHOR A CORRIDA
icon texto_menor  DESAQUECIMENTO: É REALMENTE NECESSÁRIO?

Levantamos os prós e contras de cada um dos terrenos para que você saiba como incluí-los em sua rotina de treinamento.

– Asfalto
Pode ser opção para a maioria dos treinos. É um terreno mais seguro para o iniciante, pois é pouco acidentado e tem uma base estável. Além disso, proporciona maior amortecimento que o concreto, que é muito duro e não é recomendado para os treinos. O asfalto pode ser opção tanto para rodagens mais longas como para treinos de intensidade.

– Trilha
Tenha cuidado com as trilhas. Como você ainda não tem estrutura fortalecida para encarar um terreno muito irregular e cheio de obstáculos, é melhor optar por correr no meio do mato apenas uma vez por semana, de preferência com caminhadas.

– Areia
Ela pode ser usada para trabalho de base e para o fortalecimento muscular. Se for areia fofa, diminua o volume do treino, pois o desgaste é bem maior em cada passada. Em caso de areia batida, opte quando fizer rodagens menores, mas lembre-se de que o desgaste será maior que no asfalto por conta do impacto sofrido pelas articulações.

– Grama
É uma ótima opção para treinar, pois proporciona um bom amortecimento e como sua base é instável fortalece toda a estrutura do corredor. Mas tome cuidado com buracos e raízes, assim como quando a grama estiver molhada, para não derrapar e cair no chão. É uma boa pedida para treinos regenerativos.

– Pista
Use a pista para os treinos de qualidade ou treinos mais curtos. As pistas mais modernas têm ótimo amortecimento, mas realizar rodagens mais longas em um só sentido pode causar lesão pela repetição do terreno. Por isso, tente sempre trocar o sentido de sua corrida a cada quatro voltas.

– Esteira
A superfície acolchoada reduz o estresse para as costas, quadris, joelhos e pés. Mas é livre de obstáculos, como terrenos irregulares, pedras e tráfego, comuns nos dias de prova. Também é uma forma de evitar dias quentes e secos, assim como a chuva, já que com a esteira você faz corrida indoor.
Entretanto, por ter bastante amortecimento, você pode se machucar ao ir para as ruas, ponto que precisa de cuidado especial. Além disso, sua técnica de corrida é diferenciada, visto que a esteira o empurra para cima, além de manter seu ritmo mesmo quando a sua energia já foi embora. Então não se esqueça de fazer alguns exercícios na rua.

(Fonte: Rogério Orban, treinador da PRO treinamento personalizado e professor de running da rede de academias Body Tech – São Paulo)