Os benefícios da caminhada na hora do almoço

Atualizado em 21 de dezembro de 2017
Mais em Iniciantes

É fato de que caminhar e se exercitar regularmente são hábitos saudáveis. Além de deixarem o corpo mais alerta, as atividades físicas garantem um indivíduo mais alegre e calmo o resto do dia. Mas os estudos que comprovaram esse fato faziam pesquisas a longo prazo, examinando gradativamente a prática de exercícios e tentando avaliar em semanas ou meses o quanto isso influenciava no humor dos participantes.

leia-mais-cinza
ícone-texto DICAS PARA CORRER NA HORA DO ALMOÇO
ícone-texto MARMITAS E VOCÊ
ícone-texto A RECEITA CONTRA O CANSAÇO E O MAU HUMOR

Contudo, um novo estudo, feito pela Universidade de Birmingham e algumas outras, avaliou o dia a dia de alguns voluntários sedentários que trabalhavam e estudavam. No total, 56 pessoas aceitaram participar do projeto, que consistia em fazer esses indivíduos caminharem 30 minutos na hora do almoço, três vezes por semana, e durante 10 semanas. A maioria dos voluntários eram mulheres na meia idade – parece que é difícil fazer homens participarem de programas de caminhada.

O grupo foi dividido em dois, no qual uma parte começaria com o programa imediatamente e a outra só começaria dez semanas depois. Para examinar as emoções dos participantes, os organizadores criaram um aplicativo para celular que todos tiveram que baixar. Nele, as pessoas respondiam o que sentiam na manhã antes do treino e na tarde depois do treino. As perguntas diziam respeito ao estresse, entusiasmo, trabalho, à motivação, fadiga física e outros problemas relacionados ao que eles sentiam sobre a vida e o trabalho naquele exato momento.

Depois de todo o processo, as respostas não foram diferentes do esperado: nas tarde após os treinos, as pessoas se sentiam mais entusiasmadas, menos tensas e mais relaxadas para passar o resto do dia trabalhando. Como efeito extra, as pessoas ainda tiveram melhora considerável na saúde do corpo e na forma física. Após o experimento, poucos ainda pararam de fazer a caminhada, mas porque tiveram que trabalhar na hora do almoço.

(Fonte: Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports e The New York Times)