É normal sentir coceira após a corrida?

Atualizado em 20 de dezembro de 2017
Mais em Iniciantes

Ao correr, algumas pessoas ficam com a pele, sobretudo das pernas, avermelhada e sentem coceira. Caso isso já tenha sentido isso, não se assuste. Essa reação acontece porque ocorre uma vasodilatação, o que por si só, pode provocar a vermelhidão.

A vasodilatação pode, também, desencadear alergias latentes (alergias a substâncias liberadas durante a atividade física). Em outros casos, a coceira pode derivar de sintomas associados à uma insuficiência venosa crônica (com a presença ou não de varizes).

Por que isso acontece?

Essa coceira que acontece após a corrida é devido ao beta-alanina: um aminoácido responsável pela performance muscular. Quando o músculo está em exercício, os estoques de glicogênio muscular são reduzidos e a glicose é oxidada para fornecer energia para o músculo trabalhar. Assim, a coceira representa um fenômeno denominado parestesia e ocorre devido à ligação da beta-alanina a neurônios sensoriais na pele, os quais dificilmente são ativados por outras substâncias. Esse efeito é transitório e não acarreta nenhum risco à saúde.

 

 

O processo tende a diminuir com a manutenção da atividade física. É provável que, quando você chegar a um bom condicionamento, normalmente, parar de sentir essa coceira. Uma dos paliativos que os médicos costumam prescrever é  uso de meias de compressão esportiva.

O tratamento via medicamentos está mais relacionado aos quadros de coceira aliada a uma insuficiência venosa crônica (aumento da pressão nas veias profundas de membros inferiores) – o que pode provocar também dor, inchaço e varizes.

Caso a coceira permaneça, mesmo que você já tenha atingindo um bom condicionamento físico, é aconselhável procurar um médico para eliminar os riscos de outra doença.

(Fonte: Julio Cesar Peclat de Oliveira, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro (SBACV-RJ)