Conselhos para corredores noturnos

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Iniciantes

Sem dúvida, os conselhos mais importantes para corredores noturnos giram em torno da segurança pessoal. E a seguir, mostramos algumas dicas para treinar sem correr riscos após o cair do sol.

Corra em lugares iluminados

Se o seu local de treino favorito não é iluminado durante a noite, mude para outro. Correr em zonas escuras pode provocar quedas, roubos e, sobretudo, tensão no corredor. Portanto, procure por parques e ruas que tenham iluminação.

Usar uma roupa visível

Se vestir com roupas claras (especialmente branco e amarelo) ou vestimentas feitas de material que reflita a luz pode tornar o corredor mais visível para os motoristas e ciclistas. Outra opção é levar luzes que se prendam na roupa.

Corra sempre na contra mão

É muito mais seguro correr na direção contrária dos carros. Dessa forma, pode vê-los de frente. Mas fique de olho! Circule sempre na beira da calçada para não ser atingido por algum veículo que esteja dobrando a esquina em alta velocidade.

Treinar em grupo

Correr com outros atletas forma um grupo que facilita a visibilidade dos motoristas e ciclistas, além de aumentar a sensação de segurança ante a inconvenientes como lesões, roubo ou cansaço. Evite treinar sozinho e, se fizer isso, informe por onde anda.

Preste atenção no caminho

Ainda que o local de treino esteja iluminado, sem a luz natural a visibilidade diminui e o atleta fica mais suscetível a tropeçar em algum objeto. Portanto, é importante ficar atento a cada passo. Antes de começar a correr é recomendável checar se há buracos, raízes, vidro e outros objetos perigosos no trajeto. Dessa forma, evitará quedas, torções e ferimentos com objetos cortantes.

Evite os fones de ouvido

Se você não consegue correr sem ouvir aquela musiquinha, precisa levar em conta que os fones de ouvido impedem que se escute a buzina de carros, sirenes de ambulância, aviso de ciclistas, dentre outros barulhos da rua.

Leve o celular

Caso aconteça algum problema, é possível se comunicar com sua família e pedir ajuda.

(Fonte: site parceiro na Argentina atletas.info)