Como preparar a cabeça para a corrida

Atualizado em 29 de abril de 2016
Mais em Iniciantes

Você faz treinos regulares todas as semanas, se alimenta corretamente, cuida da hidratação, aposta em programas de fortalecimento muscular, mas mesmo assim sente que não está totalmente preparado para a corrida de rua? O que pode estar faltando é o preparo mental.

Na corrida, é tão importante estar com a cabeça preparada que, às vezes, mesmo em sua melhor forma, o corpo não reage como deveria, deixando que o tédio ou o desconforto das passadas tomem conta do seu desempenho.

É claro que isso depende muito da prova que você vai fazer e de qual é o tamanho do seu desafio. Mas é importante que o preparo mental seja feito durante os treinamentos do dia a dia. Isso faz com que você fique consciente das dificuldades que enfrentará na competição, além de prepará-lo para o esforço que será necessário ser feito.

Se você souber prever essas possíveis pedras no sapato e tiver foco, mentalmente estará preparado para qualquer desafio. Lembre-se de que o preparo psicológico faz parte de um dos leques da evolução esportiva. Mas ele depende (muito) do tipo de preparação que você está fazendo e da vontade que tem de chegar ao sucesso.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  7 DICAS PARA A SUA PRIMEIRA CORRIDA
icon texto_menor  5 DICAS PARA MELHORAR A SUA ROTINA DE TREINOS
icon texto_menor  TREINO DE FORÇA PARA CORREDORES NOVATOS

Pensando nisso, reunimos alguns truques mentais que podem ser usados e preparar você para a prova. Assim será mais fácil você chegar até o fim da corrida.

Estabeleça metas
Se você está lutando para conseguir cruzar a linha de chegada e já está entregue as desconfortáveis dores recorrentes do esforço feito durante a corrida, não se concentre em quanto você ainda precisa correr. Apenas, se preocupe em chegar ao próximo marcador de quilômetros, a próxima parada de água ou a outro marco da competição. Conquistado esse objetivo, continue estabelecendo pequenas metas no meio do percurso, para que você não se sinta sobrecarregado por pensar sobre o quanto ainda falta para fechar o percurso.

Foque no lado positivo
Não pense nos treinos ruins que você fez. Em vez disso, concentre-se nas corridas em que se sentiu realmente forte e confiante e imagine-se correndo da mesma forma que fez no dia do treinamento.

Tenha o outro como inspiração
Concentre-se em alguém na sua frente como se fosse pegá-lo. Imagine que você está preso a ele por uma linha. Em seguida, tente ficar cada vez mais próximo e vá melhorando o seu ritmo.

Converse com você mesmo
Quem se importa se a pessoa que corre ao lado vai pensar que você é louco? Às vezes, dando a si mesmo algumas palavras de incentivo e dizendo coisas como “Eu posso fazer isso” ou “Eu estou forte” podem ajudá-lo a passar por uma fase mais difícil.

(Fonte: Ronaldo Martinelli, professor do programa Bio Running da academia Bio Ritmo)