Como evitar as dores nas costas?

Atualizado em 20 de dezembro de 2017
Mais em Iniciantes

Sempre que você termina os treinos (ou durante eles) sente uma dor nas costas insistente? Isso pode ser sinônimo de má postura, falta de condicionamento muscular, ritmo exagerado, equipamento inadequado ou a existência de patologias prévias, as quais não se manifestavam com dor anteriormente à prática da corrida, mas, ao você passar a investir nas passadas, desencadeiam o processo inflamatório.

Essas dores são um terror para muitos corredores. Elas fazem com que você diminua a velocidade e até pare de correr, quando muito intensas. Isso porque a corrida é uma atividade com impactos repetitivos e sobrecarga, fazendo com que as dores apareçam com a continuidade dos treinos.

No caso das costas, os incômodos costumam ser de origem muscular, problemas conhecidos como dorsalgias e lombalgias, aquelas dores presentes na região inferior da coluna correspondente à região lombar. Elas são causadas, principalmente, por corridas em terrenos inclinados e irregulares, dissimetria dos membros inferiores e calçado inadequado.

leia-mais-cinza
icon texto_menor  DOR MUSCULAR TEM REMÉDIO?
icon texto_menor  7 DICAS PARA CORRER QUANDO VOCÊ É ALÉRGICO
icon texto_menor  POR QUE MEUS PÉS FICAM DORMENTES?

Mas existem, também, os incômodos que podem ser de origem óssea e cartilaginosa. E o mais perigoso disso é que as dores podem não se limitar à coluna, apresentando irradiação para as laterais, afetando a musculatura para-vertebral, que ajuda na sustentação da coluna. Por isso, cuidado ao menor sinal de problema.

O que fazer?
Se a dor for persistente e de intensidade moderada a forte, procure um médico, pois pode haver a existência de algum problema estrutural na coluna (como hérnia de disco) e você precisará fazer tratamento específico.

Mas para evitar os incômodos musculares basta tomar algumas medidas simples e bastante eficazes. Antes de tudo, mantenha uma postura correta durante a corrida. Isso já fará com que grande parte dos seus problemas termine. Além disso, dê preferência a terrenos planos e realize treinos adequados as suas necessidades, iniciando a corrida de forma lenta e aumentando a intensidade e a frequência gradativamente. Manter uma boa regularidade nas passadas é essencial para evitar problemas.

Mais: use tênis específicos para corrida (e que estejam sempre com o amortecimento em dia) e faça exercícios de fortalecimento muscular do abdômen, da coluna, dos glúteos e da musculatura posterior da coxa, regiões do corpo que dão sustentação à coluna e que evitam que as dores nas costas apareçam.

(Fontes: Crédito: Orlando Righesso Neto, ortopedista e membro titular da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC), e Paulo Porto de Melo, neurocirurgião do Núcleo Avançado de Estudos em Ortopedia e Neurocirurgia e especialista em microcirurgia Robótica)