5 benefícios de ter um personal trainer

Atualizado em 27 de abril de 2016
Mais em Iniciantes

Ter um profissional de Educação Física (ou personal trainer) experiente ao lado pode ser muito vantajoso, para quem está começando a treinar e ainda não fez disso um hábito. Pode ser uma ótima saída também para aqueles que já tentaram inúmeras vezes, mas sempre abandonam o barco depois de alguns meses.

Além de diminuir o risco de lesões e gerar comprometimento, o acompanhamento personalizado pode trazer resultados melhores e mais rápidos.

Veja abaixo cinco benefícios de treinar com um personal trainer:

1. Motivação
É muito comum as pessoas abandonarem a rotina de treino após um pequeno período de conquista. Para quem não consegue, portanto, manter a disciplina, a ajuda de um profissional pode ser bastante útil para não desanimar. Colocar a saúde em primeiro lugar é um processo de conquista, sendo que a estética vem coroar esse esforço e determinação dia após dia. Sem falar que o incentivo psicológico e verbal é fundamental para mostrar ao aluno que ele é capaz de superar seus limites.

2. Segurança
Quem nunca teve vontade de aumentar a carga de peso ou a intensidade de um exercício por conta própria? As consequências de tais atitudes, entretanto, pode ser uma séria lesão, caso você não saiba o que está fazendo. Porém, sob a supervisão de um personal trainer, as chances de se machucar são muito menores, pois ele é uma ferramenta fundamental na correção, proteção e execução dos movimentos.

3. Personalização
cada aluno tem um objetivo e condicionamento físico específico. Portanto, ter um treino exclusivo, montado por um profissional devidamente apto e capacitado a ouvir as suas necessidades, pode trazer mais segurança, além de otimizar o tempo.

4. Garantia de resultado
Durante os treinos, o personal trainer está sempre corrigindo o aluno (sem deixar que ele “trapaceie”), o que faz com que os resultados apareçam mais rápido. Claro que isso depende muito do aluno seguir as orientações do profissional, comparecer sempre às aulas e seguir uma dieta personalizada.

5. Variabilidade
Dependendo do objetivo do aluno, o profissional de educação física pode passar cada dia um treino diferente, como corrida, musculação, pilates ou outros exercícios, o que ajuda muito quem está começando e ainda não tem o hábito de fazer exercício físico. Ao passo que o condicionamento cresce, intensifica-se mais e mais essa gama de exercícios, de forma a fazer com que o aluno supere, sempre, seus limites.

(Fonte: Ricardo Cunha é pós-graduado em Fisiologia do Exercício pelo CEFE (Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício), da Escola Paulista de Medicina, e responsável técnico da RC treinamentos)

Assessorias Esportivas