El Cruce 2015 teve brasileiros no pódio

Atualizado em 18 de abril de 2016
Mais em Notícias

Depois de três dias de disputa, a El Cruce 2015, que atravessa o cenário encantador da cordilheira entre Argentina e o Chile, chegou ao fim com o brasileiro Ernani Souza como o grande vencedor na categoria individual masculino. Em 14 edições, essa foi a primeira vez que um brasileiro se consagra campeão da prova na categoria elite. E o resultado surpreendeu até mesmo Ernani, que viajou para a Argentina com a ideia de terminar entre os 10 primeiros no geral.

A prova é bastante puxada. O atleta precisa percorrer 103 km divididos em três etapas. A primeira teve 26 km, contando com uma parte mais técnica, o que foi o grande diferencial para conquistar um bom resultado. Como havia uma grande montanha logo no início da etapa, a maioria dos atletas chegou às descidas técnicas com as pernas queimando, dificultando mais o trabalho de transpor pedras enormes e trechos com cascalho nas descidas íngremes que se seguiram. Nesta etapa Ernani foi o quinto colocado geral, ficando cerca de 4 minutos atrás do líder. Outro brasileiro de destaque foi seu amigo de equipe, Ivan Pires, o paulista de Campos do Jordão que fechou o percurso na segunda colocação.

leia-mais-cinza
ícone-texto  EL CRUCE: ELISA FORTI COMPLETA A PROVA AOS 80 ANOS
ícone-texto  EL CRUCE: A CONQUISTA DAS MONTANHAS DE SONHO

A segunda etapa foi a mais longa. Foram 42 km de travessia. Ernani recuperou o tempo perdido logo no começo da prova, já travando uma disputa com um espanhol e dois argentinos. Mas foi apenas no quilômetro 21 que o atleta conseguiu despistar os concorrentes, indo para um voo solo em busca da vitória, a qual fez com que ele, além de abrir uma boa vantagem, ainda ficasse na liderança geral. A notícia triste dessa etapa, no entanto, foi o abandono de Ivan Pires devido a uma lesão no joelho, após um tombo no 1º dia.

Na terceira e última etapa: 34 km. Apesar de o argentino Gustavo Reyes (terceiro colocado geral) ter chegado na frente no último dia de prova, foi Ernani que levou a medalha de ouro no combinado, mesmo chegando em terceiro lugar. A segunda posição ficou com o também argentino Marcelo Fenske, que teve um desempenho consistente ao longo dos três dias.

Quanto às mulheres, a argentina Luciana Urioste foi a campeã da edição 2015. Mas ela foi acompanhada de perto pelas brasileiras Tessa Roorda, que chegou na segunda posição, e Adriana Vargas, que completou o pódio feminino.

Prova em equipe
Não foram apenas os brasileiros do individual que fizeram bonito no El Cruce e levaram a bandeira verde e amarela para o pódio. Cilene Sophya Santos, que formou dupla com a argentina Roxana del Cid na equipe argentino-brasileira Núcleo Aventura – Gyra.com, também se destacou e levou o título de melhor dupla feminina, ganhando as três etapas da competição, que rolou entre sexta e domingo.

Na categoria masculina, a equipe Columbia-Dole, composta por Pablo Ureta e Daniel Simbrón, repetiu o título conquistado no ano passado, mas foi seguido de perto pela equipe brasileira Serra da Mantiqueira, que abocanhou o segundo lugar.

Já na categoria mista, o título ficou com Marcelo Perotti e Virginia Galvez, da equipe Correrayuda Dermaglós.