La Fuga TravelFoto: La Fuga Travel

Você treina, treina, treina, mas sua performance não evolui?

Atualizado em 06 de junho de 2017
Mais em Treinamento

Você treina, treina, treina, mas sua performance não evolui? Fique tranquilo, isso é normal em esportes nos quais você tem larga bagagem e se dedica há um longo tempo. Os resultados podem realmente não aparecer e você ficar estagnado nos treinos. Em alguns casos, os tempos não só não melhoram, como até pioram. O responsável por isso é o limite do desempenho, que aparece quando você não consegue mais progredir mesmo com os treinos firmes e periódicos. Para ajudar você a identificar e transpor essa barreira, conversamos com o treinador da Assessoria BK Sports, Edson Pereira, e o coach e preparador físico Rogério Carvalho, mestre em estudos do esporte pela USP e especialista em atletas de endurance.

Variáveis fisiológicas

Quando a sua performance não evolui, é importante recorrer a uma equipe multidisciplinar (nutricionistas, fisiologistas, psicólogos, entre outros) que possa avaliar seu desempenho minuciosamente. Refaça testes de índices fisiológicos, de biomecânica dos movimentos, estratégia nutricional e etc. Isso porque o corpo humano tende a se adaptar rapidamente aos desequilíbrios proporcionados pelo treinamento esportivo, o que gera pode gerar a tal estagnação do desempenho.

Ajuste seu treino

Muitas vezes um simples ajuste na periodização ou uma mudança (ou adequação) de estímulos de treinamento (volume e intensidade) podem surtir efeitos positivos. Repense se a sua periodização de treinos está coerente com o seu tempo de prática e experiência no esporte, se está de acordo com o seu nível de condicionamento físico e de treinamento, e se você não está trabalhando sempre os mesmos estímulos. Em um desses casos, é importante fazer alterações nos seus treinos para continuar ganhando rendimento.

 

 

Periodização em blocos

Converse com seu treinador sobre a possibilidade de adotar a periodização em blocos, modelo muito usado por atletas de alto nível e por amadores com muito tempo de prática esportiva. Esse modelo baseia-se no seu tempo de prática no esporte. Por isso, as cargas de treinamento são mais altas, com volumes e intensidades também elevados, sempre considerando a sua prova-alvo. O objetivo é manter um alto nível de desempenho pelo maior tempo possível, mas sempre sendo acompanhado de perto pelo seu técnico para que você não entre em overtraining.

Ouça o seu corpo

Para que você evolua também é importante descansar. Principalmente em treinos mais intensos, é fundamental ouvir o que o corpo diz para não se lesionar e dar tempo para que ele assimile os ganhos do exercício. Ao mudar o treino, repare na resposta imediata do seu corpo, dando a ele um tempo para recuperação sempre que preciso ou diminuindo o ritmo para que não se machuque.

 Por Lygia Haydée