DivulgaçãoFoto: Divulgação

Projeto arrecada bikes para crianças irem à escola

Atualizado em 29 de novembro de 2016
Mais em Papo de Pedal

Quase todos os dias, elas acordam às 4h – quando o sol ainda nem nasceu – e, sem ao menos tomarem café da manhã, partem para uma caminhada de pelo menos 7 km até a escola. Lá, elas chegam cansadas, famintas e muitas vezes sem vontade de estudar. Essa é a rotina de muitas das crianças da comunidade Vão das Almas, no interior de Goiás, que faz parte do território Kalunga, o maior quilombola do Brasil.

Sabendo da dificuldade que elas enfrentam, as amigas Carla Marinho, Maria Lívia e Amanda Letícia criaram o projeto “De Bike pra Escola” com o objetivo de facilitar o acesso das crianças à sala de aula. “Aos olhos de uma criança, qualquer bicicleta se torna um avião, qualquer livro se torna um mundo de oportunidades e qualquer oportunidade se torna um sonho”, resumem as organizadoras na rede social do projeto.

Elas criaram um site e lançaram uma campanha na Internet para arrecadar bicicletas novas ou usadas (em boas condições) nas cidades de Goiânia, Brasília e São Paulo. A meta do projeto era reunir 120 bikes para crianças, o que acaba de ser alcançado. “Todo agradecimento do ‘De Bike pra Escola’ sempre será pouco pra retribuir todo cuidado que cada um teve em nos confiar sua bike”.

 

 

Agora, o desafio é conseguir um meio de transportar todas elas até a comunidade e conseguir arrecadar fundos para organizar oficinas para as crianças aprenderem a fazer a manutenção das magrelas. Para isso, as fundadoras do projeto criaram uma campanha de financiamento coletivo pela qual as pessoas podem contribuir em dinheiro com o valor que puderem.

Como doação nunca é demais, quem for de Goiânia ou Brasília e tiver interesse em contribuir com o projeto que arrecada bikes para crianças, pode entrar em contato com as organizadoras pelo e-mail debikepraescola@gmail.com ou pelo Facebook. Em São Paulo, as doações devem ser levadas até o ponto de coleta na Atlética da Faculdade de Medicina da Unifesp (R. Pedro de Toledo, 844, Vila Clementino).

Abaixo, o vídeo de divulgação do projeto: