Seleção masculina treinará nos EUA

Atualizado em 27 de abril de 2016
Mais em Mountain Bike

Os principais nomes da seleção masculina de BMX desembarcaram no início desta semana, em Chula Vista, nos EUA, para encarar o primeiro período de treinamentos da atual temporada. A equipe já vêm sendo contemplada no projeto de Intercâmbio da CBC há quase um ano, utilizando a pista, uma das sedes da Copa do Mundo de Supercross, como base na sua preparação.

A comissão técnica selecionou quatro atletas para este primeiro período de treinos: Anderson Ezequiel, Rogerio Reis, Renato Rezende, que já se encontra nos EUA, e Miguel Dixini. Os pilotos serão acompanhados pelo técnico Daniel Jorge, o fisioterapeuta Anderson Sodeyama e o mecânico Jose Carlos Nereu (Bill). Segundo o técnico Daniel Jorge, neste primeiro momento, o grupo permanecerá treinando nos EUA até julho.

“O objetivo principal é aperfeiçoar as qualidades técnicas de cada piloto de forma individual e aproveitar o bom momento para buscar pontos no ranking internacional, que será o principal critério de classificação para Rio 2016. O nosso planejamento de intercâmbio contempla a participação nas principais competições do calendário mundial, incluindo Copas do Mundo e Mundial. Essas ações são fundamentais para alcançarmos essa classificação olímpica e elevarmos cada vez mais o nível do BMX brasileiro”, destacou Daniel Jorge, técnico da Seleção Brasileira de BMX.

leiamais-cinza-novo
iconezinho  PIAUÍ PODERÁ TER NOVA PISTA DE BMX ATÉ 2016

O intercâmbio, além de oferecer toda infraestrutura necessária, também proporciona uma grande troca de experiências entre os atletas. Em Chula Vista, periodicamente, os brasileiros treinam com a seleção americana, que conta com grandes nomes do esporte, como os pilotos Connor Fields e Corben Sharrah, segundo e terceiro colocados no ranking mundial.

“Aqui podemos ter uma experiência que não seria possível no Brasil. Estamos perto das principais competições, treinando ao lado de grandes atletas e com toda estrutura necessária que está sendo disponibilizada pela CBC com patrocínio da Caixa Econômica. O próximo passo é garantir a participação do BMX brasileiro na Olímpiada com a quantidade máxima de atletas”, declarou o piloto brasileiro Renato Rezende, nono do ranking mundial.

A equipe feminina permanecerá treinando no Brasil até o início de março, e também será incluída no Projeto de Intercâmbio da CBC. “Estamos estudando qual será a melhor opção para a seleção feminina. Todos os detalhes estão sendo analisados cuidadosamente e em breve estaremos informando a decisão”, declarou Francisco Florencio, diretor do Departamento de Alto Rendimento da CBC.

Foto: Divulgação/CBC