Pulando com a sua bicicleta

Atualizado em 11 de agosto de 2017
Mais em Mountain Bike

O bunny hop é uma técnica muito utilizada no mountain bike e BMX para transpor obstáculos como pedras, troncos caídos ou raízes altas, ou rampas. Ela consiste em uma combinação de dois movimentos que, executados ao mesmo tempo, possibilitam saltar com a bicicleta levantando simultaneamente ambas as rodas.

É também uma manobra que permite ao ciclista manter a velocidade ao atravessar esse tipo de barreira, além de evitar quedas. Para explicar os detalhes dessa técnica, conversamos com Fernando Fernandes, mountain biker com 20 anos de experiência e passagem pela equipe profissional Santa Cruz-Sram-RockShock.

Além das pernas

Aos iniciantes, para prevenir acidentes, o recomendado é começar a praticar a manobra utilizando objetos macios, como uma camiseta enrolada ou uma mochila. Com o domínio do movimento, é hora de passar para obstáculos rígidos e mais altos. Outra dica para quem está começando é utilizar um flat-pedal (sem clipe), tanto para dominar melhor o movimento como para evitar quedas. Assim, quando utilizar pedais com clipe, o movimento será executado com maior facilidade.

Levantando a roda dianteira

Fique em pé sobre os pedais e mantenha a velocidade baixa. Depois, pressione a roda dianteira contra o chão e rapidamente puxe-a para você, jogando levemente o corpo para trás (não muito, caso contrário poderá cair), levantando assim o pneu da frente. Repita esse movimento algumas vezes até dominar a técnica.

Levantando a roda traseira

Também em pé sobre os pedais, mantendo a velocidade baixa, pressione a roda traseira contra o chão e subitamente alivie a pressão, trazendo
os pedais para cima e levemente para a frente. Com isso, o pneu traseiro deve sair consideravelmente do chão. Repita o movimento até ter total controle da manobra.

Levantando ambas

O terceiro movimento é o mais importante e mais difícil, pois consiste na combinação dos dois anteriores. Execute o primeiro movimento em baixa velocidade. Quando a roda dianteira estiver em uma altura razoável, inicie o segundo movimento, flexionando os braços e os ombros ao mesmo tempo em que os move para a frente. Com isso, a bicicleta deve sair do chão. Repita o movimento à exaustão e aos poucos, conforme o domínio, aumente a velocidade e a dificuldade do obstáculo.

Conteúdo previamente publicado na revista VO2 Bike 104, edição setembro/outubro 2014
Por Marcos Lembo