Pedalar com conforto: querer é poder

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Bike

Por Ana Paula de Oliveira

Muitas mulheres vêm aderindo à bike como forma de transitar pela cidade. Por isso, nunca é demais seguir algumas dicas para (claro) pedalar com conforto, sem perder o charme e com o máximo de segurança possível.

Saia, Sim Senhor

Se você não abre mão de usar saias, escolha uma bicicleta com geometria feminina, que possua o tubo superior inclinando, o que facilita ao subir e descer dela. Para evitar que a saia fique voando enquanto pedala, coloque uma presilha relativamente pesada no meio dela para segurar o tecido. Outra dica simples é prender a saia usando uma moeda. Passe a moeda pelas duas camadas de tecido e amarre-a com um elástico na parte de trás, como se fosse um botão.

Sem Descer do Salto

Assim como a saia, também não é preciso abrir mão do salto para pedalar, basta concentrar o apoio do pedal na parte da frente do calçado. Porém, evite os modelos plataforma, o que mudará a extensão de sua perna e, consequentemente, alterará sua pedalada, podendo causar dores no joelho.

Pintou a Sujeira

Para que a barra da perna direita da calça não suje com a graxa da pedivela, prenda-a com um elástico ou com uma fita própria (que inclusive é refletiva) na altura da batata da perna. Invista também em para-lamas em ambas as rodas.

Restabeleça Dignidade

Carregue sempre lençóis umedecido e desodorante dentro da bolsa. Ao chegar ao compromisso, vá ao banheiro e retome a dignidade. Após remover o suor com os lençóis, passe papel seco e aplique o desodorante. Invista também em produtos de lavagem a seco. Caso o cabelo esteja com aspecto oleoso, é possível disfarça-lo com xampu que dispensa lavagem. Em caso de excesso de odor ou sujeira, existem ainda sabonetes de limpeza seco.

Tudo Organizado

As mochilas são ótimas opções para carregar todos os seus pertences, porém, se você não abre mão de levar sua bolsa do dia a dia, aposte em cestinhas ou alforjes de bicicleta. As cestas dão um charme todo especial à bike, mas fique atenta com sua bolsa ao parar em um farol. Já os alforjes são fechados e guardam com segurança seus pertences.

Somente Necessário

Laptop/iPad, celular, nécessarie, sombrinha, lenços umedecidos, troca de roupa, saquinhos plásticos, lancheira, sapato, kit de ferramentas bomba de ar, corrente, cadeado… Muito dos itens são necessários, mas repense se aqueles seis tons de batom dentro da nécessarie são imprescindíveis. Cada peso diminuído conta muito ao pedalar.

Autoconfiança

Os motoristas ficam mais tranquilos quando sentem confiança nos ciclistas. Por isso, sinalize suas intenções, pedale em sua mão (nunca na contramão ou na calçada), ocupe uma via e pare nos semáforos antes da faixa de pedestre.

Que Ladeira é Essa?

Às vezes o caminho mais curto para chegar a um determinado local tem uma subida. E daquelas! A primeira coisa a fazer é não temê-la, mas respeita-la e ir no seu ritmo. Concentre-se na respiração, encaixe uma marcha confortável e, mesmo que bem devagar, mantenha a cadência. Não faça zigue-zague. Apesar de isso tornar a subida mais fácil, pode colocar você em risco ao ocupar a faixa ao lado em meio ao trânsito. Prefira pedalar sentada, pois cansa menos – em pé faz-se necessário apenas em alguns casos, como em ultrapassagens ou para recuperar ritmo.

Capacete Sempre

Não tem negociação. O capacete deve ser usado sempre, não importa se vai estragar sua escova. Uma dica é evitar colocar o capacete logo após sair do banho com os cabelos molhados. Caso não seja possível, use produtos pós-lavagem para que eles não embaracem. Aposte em tranças, dividas o cabelo em dois rabinhos e dê preferência aos capacetes mais ventilados.

Com que selim eu vou?

A escolha do selim é exatamente oposta à compra de uma bolsa: a beleza deve ser o último item a ser levado em conta. Pedalar com conforto é o principal ponto e o selim deve ser indicado para o uso urbano, que acomode bem os ísquios (ossos da parte inferior do quadril) e seja feito de material macio, como espuma e gel.