Começam obras da ciclovia da Paulista, em SP

Atualizado em 07 de janeiro de 2015
Mais em Mobilidade

Começou na última segunda-feira (05) a construção da ciclovia na Avenida Paulista, cartão postal de São Paulo. Um trecho da via foi isolado para o início das obras. Serão gastos R$ 15 milhões. A previsão inicial para a entrega é de seis meses.

Quando pronta, a ciclovia terá 4 km de extensão e fará conexão com 11 vias, ligando-se às regiões do Centro, Pacaembu, Ibirapuera e Vila Mariana. O projeto inicial prevê um alargamento do canteiro central em 25 centímetros de cada lado para facilitar a passagem das bicicletas. Os tanques que abrigam plantas e flores serão retirados, assim como os relógios distribuídos pela via. A Avenida Bernardino de Campos também ganhará uma ciclovia. Neste trecho as árvores serão preservadas e a fiação elétrica enterrada.

leiamais-cinza-novo
iconezinho  CICLOVIAS MUDAM AS VIDAS DOS PAULISTANOS
iconezinho  CONHEÇA O PROJETO DA CICLOVIA DA AVENIDA PAULISTA

A pista desta ciclovia será elevada em relação ao nível da avenida, terá cerca de quatro metros de largura e será construída sobre o canteiro central em toda a extensão do eixo formado pelas avenidas Paulista e Bernardino de Campos.

As oito faixas de rolamento da Avenida Paulista serão mantidas, mas ficarão mais estreitas. Alguns trechos, próximos aos semáforos, ganharão grades para a proteção dos ciclistas.

Antes da implantação da ciclovia na Paulista serão instaladas uma faixa exclusiva de ônibus e um traçado de via para bicicleta, no final da avenida, que cruzarão a rua da Consolação. 

A Ciclofaixa do Lazer na Paulista, que funciona nos domingos e feriados nacionais, será montada na faixa adjacente às obras.

Também na segunda-feira começaram as obras da ciclovia sob o Elevado Costa e Silva, o popular Minhocão. Quando pronto, a nova via terá 5 km e ligará a Praça Roosevelt à estação Barra Funda da linha 3-vermelha do Metrô.

As duas obras fazem parte do programa que pretende implantar 400 km de novas vias para ciclistas na cidade de São Paulo até o final de 2015.