Bikes compartilhadas chegam a Belém

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Mobilidade

Com o objetivo de se tornar mais sustentável e ao mesmo tempo facilitar a mobilidade dos cidadãos, a cidade Belém passará a contar com sistema de bicicletas compartilhadas a partir de fevereiro deste ano. Será a primeira cidade do norte do País a adotar o sistema, seguindo o exemplo de outras capitais brasileiras, como São Paulo, Recife, Aracaju (foto), Fortaleza, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, entre outras.

Na capital paraense, o serviço será viabilizado por meio de parceria entre a prefeitura, a operadora de planos de saúde Hapvida (patrocinadora) e a empresa de mobilidade Samba (responsável pela manutenção do sistema). No total, serão disponibilizadas 11 estações, com 10 bicicletas cada. Para alugar a bike, será necessário ter um registro na internet. A liberação será feita por meio de ligação do smatphone ou uso de um aplicativo específico. A tarifa diária custará R$ 5,00, mas também haverá a opção de pagar uma tarifa anual, no valor de R$ 60,00.

As estações serão instaladas em locais estratégicos, como o mercado Ver-o-Peso, a Praça da República, o Forte do Castelo, a Praça Batista Campos, o Mangal das Graças, a Praça Amazonas, a Praça Dom Pedro II, a Tamandaré com 16 de Novembro, o Portal da Amazônia e a Praça Pedro Teixeira, e devem aumentar o fluxo de bikes na malha cicloviária da cidade, que hoje conta 88 km de vias específicas para ciclistas.