Vitória italiana no Giro

Atualizado em 28 de abril de 2016
Mais em Giro d'Italia

Em seu primeiro dia de média-montanha, o Giro d'Italia foi presenteado com uma chegada bastante disputada onde todos os favoritos precisaram se mexer para não perder tempo. No final, vitória do atleta da casa, Diego Ulissi (Lampre-Merida), e segunda colocação para Cadel Evans (BMC), único dos favoritos que conseguiu bonificações. 

Líder da competição, Michael Matthews (Orica-GreenEdge) mostrou um bom desempenho nas subidas do dia e respondeu aos sucessivos ataques no último quilômetro, cruzando na sexta colocação e mantendo a 'maglia rosa' por mais um dia. Entre os demais favoritos, Rigoberto Urán (OPQS) foi o quarto, Joaquim Rodríguez (Katusha) o sétimo, e Nairo Quintana (Movistar) o décimo, todos no mesmo tempo.

Na 5ª etapa da competição, os ciclistas pedalaram mais 203 km entre Taranto e Viggiano, na região da Basilicata (sul da Itália). Foram três GPMs: Valico di Serra San Chirico (3ª categoria) e duas subidas em Viggiano (4ª categoria).

Uma grande fuga de 11 ciclistas foi formada logo nos primeiros quilômetros: Elia Viviani (Cannondale), Ben Swift (Team Sky), Tyler Farrar e Fabian Wegmann (Garmin-Sharp), Miguel Angel Rubiano (Colombia), Tony Hurel e Bjorn Thurau (Europcar), Marco Frapporti (Androni Giocattoli), Yonathan Monsalve (Neri Sottoli), Kenny Dehaes e Tosh Van der Sande (Lotto-Belisol). Deste grupo, Swift foi o primeiro na meta volante e Rubiano o primeiro em Valico di Serra San Chirico.

Image and video hosting by TinyPic
                       Orica-GreenEdge esteve à frente do pelotão durante boa parte da etapa

A Orica-GreenEdge esteve na frente do pelotão por quase toda a etapa. No início da primeira subida em Viggiano, a chuva voltou a aparecer no Giro. Neste instante, apenas quatro ciclistas restavam na fuga com Thurau sendo o último neutralizado.

Na descida de Viggiano, alguns ciclistas acabaram escorregando e uma quebra no pelotão deixou Domenico Pozzovivo (Ag2r), que corria em casa (nasceu em Policoro, uma das comunas visitadas nesta quarta-feira), para trás. O italiano se recuperou a tempo e ainda conseguiu cruzar entre os dez primeiros do dia.

Quem se aproveitou da descida foi Gianluca Brambilla (OPQS), que atacou e liderou sozinho até 1,5 km para a meta final. Neste instante, o pelotão reassumiu a prova e iniciaram os ataques. Joaquim Rodríguez e Cadel Evans foram alguns dos ciclistas que tentaram a vitória, mas quem se saiu melhor foi mesmo Diego Ulissi, que ainda cruzou com 1s de vantagem sobre os demais ciclistas.

Esta foi a segunda vitória de Ulissi em um Giro d'Italia (também venceu em 2011).

O Giro d'Italia prossegue nas montanhas neste quinta-feira (15). Em sua 6ª etapa, os ciclistas encaram mais 247 km entre Sassano e o alto de Montecassino (GPM de 2ª categoria). O Prólogo faz o minuto a minuto a partir das 10h30.

Resultado 5ª etapa
1. Diego Ulissi (ITA) Lampre-Merida – 5h12min39s
2. Cadel Evans (AUS) BMC +1s
3. Julian Moreno (COL) Trek +1s
4. Rigoberto Urán (COL) Omega Pharma +1s
5. Rafal Majka (POL) Tinkoff-Saxo +1s
7. Joaquin Rodríguez (ESP) Katusha +1s
8. Wilco Kelderman (HOL) Belkin +1s
9. Domenico Pozzovivo (ITA) Ag2r +1s
10. Nairo Quintana (COL) Movistar +1s

Classificação geral após 5 etapas
1. Michael Matthews (AUS) Orica-GreenEdge – 17h41min23s
2. Pieter Weening (HOL) Orica-GreenEdge +14s
3. Cadel Evans (AUS) BMC +15s
4. Rigoberto Urán (COL) Omega Pharma +19s
5. Rafal Majka (POL) Tinkoff-Saxo +26s
6. Edvad Boasson Hagen (NOR) Sky +26s
7. Nicolas Roche (IRL) Tinkoff-Saxo +37s
8. Michele Scarponi (ITA) Astana +41s
9. Dario Cataldo (ITA) Sky +49s
10. Fabio Aru (ITA) Astana +52s