Di Luca resiste ao Zoncolan

Atualizado em 28 de abril de 2016
Mais em Giro d'Italia

Por Christian Baines

O líder da Saunier Duval Gilberto Simoni venceu a etapa na espetacular montanha de Zoncolan, nesta quarta-feira, com 30 segundos de vantagem em relação a Danilo Di Luca (Liquigas). Uma diferença considerável, mas insuficiente para roubar-lhe a camisa rosa.

A duríssima escalada não foi tão decisiva como se esperava. Di Luca defendeu-se muito bem do ataque da esquadra espanhola e, provavelmente, se tornará o campeão do Giro d´Italia no próximo domingo. O líder esteve atento a possíveis ataques de seu compatriota Eddy Mazzoleni (Astana), então segundo colocado na classificação geral, e a maior ameaça na etapa de contra-relógio do próximo sábado. Dos outros grandes líderes, Di Luca tinha ampla diferença e apenas perderia a liderança se ficasse muito para trás.


Piepoli, Schleck e Simoni

Di Luca controlou bem a prova, não permitindo que Simoni se distanciasse e cruzou a linha de chegada a 30 segundos de seu rival – tempo que não coloca sua camisa rosa em perigo.

Vitória de Piepoli
Bicampeão do Giro, Simoni atacou na segunda metade da subida de Zoncolan, e foi acompanhado pelo jovem luxemburguês Andy Schleck – sensação desse Giro – e pelo seu companheiro, o exímio escalador Leonardo Piepoli. Nesse momento, restavam ainda Fortunato Baliani (Ceramica Panaria), o campeão mundial Paolo Bettini (Quick Step) e Dario Cioni (Predictor), entre outros atletas, escapados.

Foi questão de tempo para o trio, com Piepoli puxando o ritmo em grande parte da subida, superar os escapados. A vantagem relação a Di Luca chegou a ficar acima de um minuto.

Nos metros finais, Simoni e Piepoli atacaram e deixaram Schleck para trás. Na última curva, o escalador abriu caminho para seu líder vencer a etapa e se beneficiar dos 20 segundos de bônus dado ao primeiro colocado.

Arena natural
A montanha de Zoncolan, com a média de inclinação de 11,9 % e pontos de inclinação de 22%, estava apinhada de gente. Alucinados, os espectadores incentivavam seus ídolos acompanhando-os pela estrada. Milhares de pessoas assistiam à disputa sentadas no topo da subida. Assemelhava-se a um estádio.


Milhares de pessoas prestigiaram os ciclistas

Amanhã, o pelotão enfrenta 182 km, entre Udine e Riese Pio X – uma etapa completamente plana. Aliás, exceto a etapa de contra-relógio nesse sábado, as provas não colocam a liderança de Di Luca em risco.

Classificação 17ª etapa, entre Lienz (Áustria) e Monte Zoncolan, com 142 km:
1) Gilberto Simoni (ITA/Saunier Duval) 3h51min52s
2) Leonardo Piepoli (ITA/Saunier Duval) m.t.
3) Andy Shcleck (LUX/CSC) a 7s
4) Danilo Di Luca (ITA/Liquigas) a 31s
5) Damiano Cunego (ITA/Lampre) a 37s
6) Massimo Codol (ITA/Astana) a 58s
7) Julio Perz Cuapio (MEX/Ceramica Panaria) a 1min19s
8) Franco Pelizzotti (ITA/Liquigas) a 1min40s
9) Marzio Bruseghin (ITA/Lampre) a 1min57s
10) Ivan Parra Pinto (COL/Cofidis) a 2min02s

CLASSIFICAÇÃO GERAL – após a 17ª etapa
1) Danilo Di Luca (ITA/Liquigas) 77h35min35s
2) Andy Schleck (LUX/CSC) a 2min24s
3) Gilberto Simoni (ITA/Saunier Duval) a 2mins28s
4) Damiano Cunego (ITA/Lampre) a 3min29s
5) Eddy Mazzoleni (ITA/Astana) a 3min46s
6) Ricardo Riccó (ITA/Saunier Duval) a 5min19s
7) David Arroyo (ESP/Caisse d´Epargne) a 10min
8) Evgeni Petrov (RUS/Tinkoff) a 10min25s
9) Franco Pellizotti (ITA/Liquigas)
10) Marzio Bruseghin (ITA/Lampre) a 10min55s