Doping faz dirigente suspender equipe

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Ciclismo

Após a UCI (União Ciclística Internacional) revelar mais um caso de doping na última quarta-feira (26), Alexander Vinoukorov tomou uma decisão importante. Suspendeu indefinidamente a Astana Continental, espécie de ‘equipe de base’ da Astana, um dos principais Pro Teams e que tem no plantel o atual campeão do Tour de France Vincenzo Nibali, além de outras figuras importantes como Lars Boom, Fabio Aru e Jakob Fuglsang.

E a preocupação de Vinokourov, ex-ciclista e atual manager da Astana tem explicação. O novo caso é o quinto em três meses que assola ou a Astana Continental ou a Astana Pro Team.

O mais recente flagrado no doping é Artur Fedosseyev, cazaque de apenas 20 anos. O ciclista foi pego em um exame realizado no Tour de l’Ain que detectou a presença de esteroides anabolizantes. Os demais casos foram o dos irmãos Maxim e Valentim Iglinskiy (ambos da Astana Pro Team), flagrados com EPO, e de Ilya Davidenok e Victor Okishev (ambos da Astana Continental), também pegos com esteroides anabolizantes. Todos estão suspensos.

leiamais-cinza-novo
iconezinho  NOVO DOPING COLOCA ASTANA EM RISCO

A notícia de mais um doping pegou de surpresa Alexander Vinokourov, que se viu obrigado a suspender indefinidamente a Astana Continental.

“Os ciclistas jovens estão loucos. Ainda não se deram conta que isto já não é mais um ciclismo de doping. Mas isto também é um sinal, uma chamada, para os ouvidos de nossa Federação. Como já pedimos reiteradamente, a Federação Cazaque deve fazer controles mais severos. De nosso lado, temos demonstrado total apoio”, declarou Vinoukorov ao jornal italiano “La Gazzetta dello Sport”.

E o combate ao doping pode estar ligado a uma ameaça vinda da UCI. Os sucessivos casos fizeram a entidade que regula o ciclismo declarar que irá rever a licença Pro Tour da Astana Pro Team, podendo até negá-la. Em termos práticos, isso poderia deixar Nibali fora do próximo Tour de France. Até por isso, tanto o ciclista italiano quanto Vinoukorov tentam tirar a equipe de qualquer responsabilidade sobre os jovens pegos com substâncias ilegais.

“A gente deve entender que esta (Astana Continental) é uma outra realidade que não tem nada a ver com esta (Astana Pro Team). Não temos nada a ver, somente o uniforme e o nome. Para a licença não há problema. Fornecemos todas as explicações que nos pediram”, explicou Vinoukorov que durante a sua carreira chegou a ficar suspenso dois anos por doping.

Já Nibali foi além e citou que sequer conhece os flagrados. “Creio que agora todos já demos conta que essa equipe não tem nada a ver conosco. Essa é a realidade. São ciclistas que eu sequer conheço a existência”, disse o atual campeão do Tour.