Mundial de Pista: Brasil não se classifica

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Ciclismo

A participação da Seleção Brasileira de Ciclismo de Pista chegou ao fim no último sábado (21). A edição foi histórica para o Brasil, que pela primeira vez ganhou o direito de competir em três provas: Velocidade por Equipe, Velocidade Individual e Omnium.

leiamais-cinza-novo
iconezinho APLICATIVOS: PEDAL CONECTADO

No último dia de disputas para o Brasil, o ciclista Gideoni Monteiro entrou novamente na pista para competir as três últimas provas que integram o programa da Omnium. O brasileiro conquistou a 17ª posição na prova de 1Km Contrarelógio, 19ª posição na Flying Lap e 13º na Prova Por Pontos, garantindo a 15ª colocação. O ouro ficou com Fernando Gaviria, da Colômbia, seguido por Glenn O’Shea, da Austrália e Elia Viviani, Itália.

Na prova de Velocidade Individual, o ciclista Flávio Cipriano fez o tempo de 10s146, e não se classificou para as finais.

O último dia do Mundial de Pista (22) começou com três apresentações arrasadoras da australiana Annette Edmondson no omnium feminino. Edmondson venceu duas das três provas realizadas e conquistou o título do omnium com ampla vantagem sobre a medalhista de prata, Laura Trott, da Inglaterra. A holandesa Kirsten Wild fechou o pódio.

Já Anna Meares, também da Austrália, conquistou sua 11ª medalha de ouro na prova keirin, e tornou-se a atleta com mais títulos de campeã mundial de ciclismo de pista. Shanne Braspenninckx, da Holanda, ficou com a prata e a cubana Lisandra Guerra ficou com o bronze.

No quadro final de medalhas, a França terminou com cinco ouros e dois bronzes, enquanto a Austrália conquistou quatro ouros, quatro pratas e três bronzes.

O Mundial de 2016 ocorre em março do ano que vem, antes dos Jogos Olímpicos, e terá como sede a cidade de Londres, na Inglaterra.