Equipe Pro Tour é vítima de novo furto na Itália

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Ciclismo

A equipe australiana Orica-GreenEdge, uma das integrantes do Pro Tour (primeira divisão do ciclismo mundial), foi vítima de um furto na madrugada da última quinta-feira (28). Sua sede, que fica em Brunello (região da Lombardia), no norte da Itália, foi invadida por ladrões que levaram o equivalente a 200 mil euros em equipamentos.

Entre os itens levados estão 45 quadros, 70 grupos, rodas e um furgão da equipe que foi usado para a fuga. Posteriormente o veículo foi encontrado graças ao localizador via GPS. Alguns equipamentos ainda estavam dentro do furgão. Parte do material levado pertencia à seleção australiana.

leiamais-cinza-novo
iconezinho  LAMPRE-MERIDA SOFREU UM GRANDE FURTO EM NOVEMBRO DE 2013
iconezinho  CANNONDALE TEVE PREJUÍZO DE 100 MIL EUROS EM FURTO

O furto de equipes de ciclismo é algo que vem se tornando comum na Itália. No último ano, diversos conjuntos sofreram com o problema tendo que, em alguns casos, competir com material emprestado ou até mesmo abandonar a prova. Entre as vítimas mais famosas estão a Lampre-Merida e a Cannondale.

Único italiano da Orica-GreenEdge, Ivan Santaromita, que curiosamente nasceu na região, falou em vergonha após o novo caso. Para o ciclista, a perda dos grupos foi a que causará mais problemas, já que a equipe está em uma época de preparação das bicicletas para a próxima temporada.

Além de Santaromita, outras estrelas da Orica-GreenEdge são Simon Gerrans, Michael Albasini e Michael Matthews.