Curiosidades sobre o Mundial de Pista

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Ciclismo

De maneira a colocar todos no clima do Campeonato Mundial de Pista, que este ano contará com a participação do Brasil, a UCI (União Ciclística Internacional) preparou um mini-guia com história e curiosidades deste evento, o mais antigo do ciclismo.

Para se ter uma ideia da longevidade da competição, sua primeira edição data de 1893, ou seja, há mais de 120 anos. Naquele ano, apenas três eventos, todos masculinos, fizeram parte do Mundial. Em 2015 serão 19 (dez masculinos e nove femininos).

A competição este ano acontecerá no novíssimo velódromo de Saint-Quentin-en-Yvelines (inaugurado em 2014), localizado na comuna de Montigny-le-Bretonneux, na região sudoeste de Paris, entre os dias 18 e 22 de fevereiro. Confira a seguir algumas histórias e curiosidades do evento.

leiamais-cinza-novo
iconezinho  BRASIL PARTICIPARÁ DE QUATRO EVENTOS NO MUNDIAL DE CICLISMO DE PISTA

– O primeiro Campeonato Mundial de Ciclismo de Pista aconteceu em 1893, em Chicago (EUA), e foi organizado pela Associação Internacional de Ciclismo (em inglês ICA);
– Fundada em 1900, a UCI assumiu a organização do Campeonato Mundial no mesmo ano. A competição aconteceu em Paris;
– O Campeonato Mundial de Pista é o mais antigo do ciclismo. O primeiro Mundial de Estrada aconteceu em 1921, de Ciclocross em 1950, de Mountain Bike em 1990 e de BMX somente em 1996;
– As duas guerras mundiais cancelaram a competição em dois períodos: de 1915 a 1919 e de 1940 a 1945;
– A edição de 1939, em Milão (Itália), foi interrompida após o início da 2ª Guerra Mundial;
– As mulheres passaram a competir no Mundial de Pista somente em 1958;
– Esta será a 15ª vez que a França sedia o evento. A última vez que o Mundial de Pista aconteceu no país foi em 2006, em Bordeaux;
– 48 países já conquistaram medalhas no Mundial desde 1893 (O Brasil nunca conquistou uma medalha);
– O francês Arnaud Torunant é o ex-ciclista com o maior número de medalhas. São 14 ouros, três pratas e dois bronzes conquistados entre 1997 e 2008;
– Entre as mulheres a líder é a australiana Anna Meares, que conquistou dez ouros, oito pratas e cinco bronzes desde 2003 (ainda está em atividade).

Eventos 2015

Masculino
– Velocidade individual (Flavio Cipriano representa o Brasil)
– Km contra o relógio
– Perseguição individual
– Perseguição por equipes
– Velocidade por equipes (Flávio Cipriano, Kacio Freitas e Hugo Osteti representam o Brasil)
– Keirin
– Scratch
– Corrida de pontos
– Madison
– Omnium (Gideoni Monteiro representa o Brasil)

Feminino
– Velocidade individual
– 500 metros contra o relógio
– Perseguição individual
– Perseguição por equipes
– Velocidade por equipes
– Keirin
– Scratch
– Corrida por pontos
– Omnium

Foto: UCI