Campeão brasileiro é pego no doping

Atualizado em 20 de setembro de 2016
Mais em Ciclismo

E o fantasma do doping continua pairando sobre os atletas brasileiros. Dessa vez o alvo foi o ciclista Everson Camilo (equipe Avaí FC/ Florianópolis), campeão brasileiro de estrada de 2015, pego em teste realizado durante a Volta do Rio Grande do Sul, disputada entre os dias 8 e 12 de abril deste ano. O exame identificou nada menos que 13 substâncias proibidas no organismo do atleta.

Segundo comunicado da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), as substâncias detectadas foram: Fentermina; Mefentermina; Epitrembolona; Estanozolol; 3-hidroxi-estanozolol; 16betahidroxi-estanozolol; hCG intacto; 6alfa-hidroxi-4-androsten-3,17-diona; Testosterona; Androsterona; Etiocolanolona; Salfa-androstano-3alfa,17beta-diol; 5beta-androstano-3alfa,17beta-diol; Drostanolona e 2alfa-metil-5alfa-androstan-3alfa-ol-17-ona – todas proibidas pela Agência Mundial de Antidopagem (AMA). Conforme o Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o atleta será suspenso por 30 dias de qualquer competição e terá prazo de cinco dias úteis para apresentar sua defesa. Após esse prazo, será marcada uma audiência para julgamento do caso.

Everson, também conhecido como ‘Carazinho’, vinha apresentando bons resultados este ano, tendo conquistado a Volta do Uruguai e o Desafio da Serra do Rio do Rastro. No entanto optou por não defender seu título no Campeonato Brasileiro de Estrada de 2016 , que ocorreu no último final de semana em Joinville, Santa Catarina.