Após baque, Degenkolb vence Milão-San Remo

Atualizado em 05 de agosto de 2016
Mais em Ciclismo

O alemão John Degenkolb, da equipe Giant-Alpecin, conseguiu no último domingo (22 de março) a maior vitória de sua carreira, ao conquistar a Milão-San Remo, prova italiana que faz parte das cinco “Monumentais Clássicas”, lista das mais importantes provas de estrada realizadas em um dia.

Degenkolb, que permaneceu por 283 km no pelotão, desgarrou faltando sete quilômetros e, em um grande desempenho, conseguiu se impor diante do norueguês Alexander Kristoff (Katusha), campeão em 2014 e vice no domingo.

Hoje vencedor, o alemão lembrou a tristeza na temporada passada, quando, contundido, não pode participar da prova. “Foi a grande decepção da minha carreira”, disse o ciclista, em declaração publicada no jornal The Guardian.

A terceira colocação ficou com o australiano Michael Matthews, da equipe Orica-GreenEdge. Estrelas como o Peter Sagan (Tinkoff-Saxo e Fabian Cancellara – Trek), também chegaram entre os 10 primeiros, mas sem chances de vitória nos metros finais. O eslovaco ficou em quarto enquanto o suíço terminou em sétimo.

A prova
O tcheco Zdenek Stybar (Etixx-Quick Step) e o belga Greg van Avermaet (BMC) foram os primeiros a atacar o pelotão, na subida do Cipressa, enquanto alguns velocistas perdiam energia e desempenho.

No final da descida do Cipressa, o italiano Daniel Oss (BMC) e Geraint Thomas (Team Sky) se deslocaram do pelotão, mas foram, finalmente, alcançados no topo do Poggio. Sagan se aproximou dos líderes ao final da descida, mas nem ele nem Cancellara foram em momento algum páreo para os primeiros colocados.

Foi nesse momento em que Kristoff arrancou – mais cedo do que se esperava – e foi alcançado por Degenkolb.
Entre as surpresas, as maiores ficaram com o quinto e o sexto lugares do Italiano Niccolo Bonifazio (Lampre) e do francês Nacer Bouhanni (Cofidis), estreantes na competição.

A próxima prova do calendário das cinco Monumentais Clássicas é o Tour de Flandres, na Bélgica. Paris–Roubaix (FRA), Liège–Bastogne–Liège (BEL) e Giro di Lombardia (ITA) são as outras.