Vinokourov jura inocência

Atualizado em 17 de novembro de 2008
Mais em

Por Cesar Candido dos Santos

Disposto a voltar às competições na próxima temporada, quando termina sua suspensão de um ano, o ciclista cazaque Alexander Vinokourov negou novamente ter feito uso de qualquer tipo de doping biológico durante a disputa do Tour de France 2007, e disse que não tinha motivos para utilizar recursos ilegais na competição.

“Vocês realmente acham que sou estúpido? Todo mundo sabe que é muito fácil ser pego no exame por transfusão sanguínea. Por que iria correr o risco de jogar fora minhas vitórias? Depois das quedas, já tinha perdido as chances de lutar pelo título”, disse.

Vino ocupava a 12ª segunda posição na classificação geral e caiu para a 81ª depois de sofrer um acidente na 5ª etapa do Tour. Ele conseguiu se recuperar e venceu o contra relógio disputado no 13º estágio, mas voltou a se acidentar no dia seguinte, quando perdeu 29 minutos. Persistente, o cazaque conquistou uma bonita vitória na 15ª prova, a Etapa Rainha, disputada em Le Louron.

Dias depois, foi revelado que o capitão da Astana estava dopado no contra-relógio que terminou em primeiro lugar. Apesar de ter sido expulso da competição por sua equipe, o ciclista acredita que os valores anormais encontrados em seu exame de sangue podem ter sido provocados devido ao acidente que sofreu.

“Não tenho como provar, mas é claro que meu sangue não estava normal após a queda. Algumas pessoas sempre vão duvidar da minha honestidade, e talvez nunca acreditem em mim, mas nunca usei substâncias proibidas”, disse o atleta, que pretende voltar às competições para provar sua inocência.

“Ainda tenho que mostrar algumas em cima da bicicleta. Quero exibir para o mundo que posso correr sem estar dopado e vencer grandes provas”, declarou Vinokourov.