Triatleta encara Ironman africano e escalada do Kilimanjaro

Atualizado em 21 de março de 2008
Mais em

Superar limites, esta é a meta do médico paranaense Camilo Benke para os próximos meses. Triatleta há dois anos, Camilo, de 29 anos, se prepara para uma dupla jornada esportiva em território africano. Ele pretende completar o Circuito Ironman da África do Sul no dia 13 de abril e, uma semana depois, escalar o Monte Kilimanjaro, o maior do continente africado, com 5.895 metros.

Camilo será um dos seis paranaenses (os únicos brasileiros) que irão competir na seletiva do Ironman na África do Sul. O triatleta conta que a idéia do duplo desafio partiu de sua constante busca pela superação, pois é médico e somente o fato de conseguir conciliar sua rotina profissional, que soma no mínimo três plantões em hospital por semana, com os treinos diários e intensos que o triathlon exige, já é desafiar limites.

A primeira vez que o atleta competiu o Ironman foi no Brasil, em 2007, quando percorreu o circuito da prova – que contempla 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida – em 11 horas e 16 minutos, uma marca que considera boa para quem havia começado no esporte há apenas 10 meses. “Estou treinando muito para superar essa marca, completar a prova do Ironman e partir para o Kilimanjaro”, afirma ele.

A escalada do Monte Kilimanjaro deve ser cumprida uma semana depois do Ironman, no dia 19 de abril. “É um espaço de tempo relativamente curto entre os dois desafios, já que o Ironman é uma prova que exige muito esforço físico”. Para encarar a programação, Camilo está treinando uma média de cinco horas diárias, revezadas entre natação, corrida, ciclismo e escalada. O cronograma de Camilo começa no dia 7 de abril, quando ele desembarca na África do Sul, e cinco dias depois compete o Ironman. Em seguida, ele segue para a Tanzânia, onde se localiza o Monte Kilimanjaro, e cumpre seu objetivo no dia 19. “Será uma experiência muito intensa e inesquecível”, finaliza Camilo.