Treinamento inovador

Atualizado em 15 de julho de 2009
Mais em

Por Fausto Fagioli Fonseca

Uma nova modalidade de treinamento está ganhando espaço nas academias. O exercício, que utiliza os movimentos naturais e o peso do próprio corpo para a realização dos movimentos pode ser realizado em apenas meia hora, de duas a três vezes por semana, e é conhecido como Suspension Training.

A novidade combina o treino em suspensão a exercícios funcionais, utilizando a resistência muscular como base para a realização de dezenas ou centenas de movimentos funcionais. O resultado é um treinamento intenso e completo, totalmente adaptável ao condicionamento físico de cada aluno.

“O objetivo é desenvolver o chamado ´corpo inteligente´: mais forte, ágil, flexível e equilibrado, num programa que pode ser praticado por alunos de todos os níveis”, explica Edgard Corona, diretor da Bio Ritmo, academia que oferece o programa Bio Suspension Training.

Este tipo de exercício contribui para o desenvolvimento do core, centro de força do nosso corpo, além de aumentar a capacidade aeróbia e a queimar de 250 a 400 calorias, dependendo da intensidade do treinamento.

Para todo o corpo
Uma das principais vantagens do Suspension Training é o número de grupos musculares acionados, como explica Corona.

“Enquanto outros treinos são focados no trabalho de um determinado músculo, o novo programa promove movimentos globais. Ou seja, há um trabalho intenso e simultâneo de grandes conjuntos musculares, que são acionados para controlar o nível de resistência em relação ao peso corporal e à amplitude do movimento”.

Entre os exercícios executados estão os de suspensão que são realizados no sistema de ancoragem (estrutura de apoio) e compreendem movimentos básicos e suas variações, como agachamentos, agachamentos com remadas, peitorais, dorsais, abdominais, flexões e extensões de braço, e crucifico invertido (região dos ombros).