Por que correr à noite parece cansar mais?

Atualizado em 20 de fevereiro de 2014
Mais em

Muitos corredores estranham quando treinam ou participam de provas noturnas pela primeira vez, principalmente, por encontrarem dificuldades maiores em bater seus tempos e conseguirem bons resultados. Um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Essex, na Inglaterra, pode explicar o porquê disso.

leiamais-cinza-novo
icon texto_menor  A RECEITA CONTRA O CANSAÇO E O MAU HUMOR 
icon texto_menor  DICAS PARA CORRER A NOITE 
icon texto_menor  CORRER Á NOITE É DIFERENTE: FIQUE DE OLHO 

Os responsáveis pela pesquisa acreditam que o principal motivo para que esse treino à noite seja mais cansativo, é o fluxo ótico – sensação visual de movimento através de um ambiente. Quando um exercício é realizado no escuro, a pessoa vê apenas os objetos que estão por perto, o que faz o cansaço e o desgaste parecerem maiores do que durante o dia, quando é possível enxergar em uma distância maior. Assim, mesmo que inconscientemente, o atleta sabe onde está, onde pretende chegar e quanto tempo pode durar a atividade, como se pudesse programar melhor a sua corrida.

Para a pesquisa, os cientistas selecionaram 12 homens jovens para fazer três provas de 5 km na esteira – em três dias de semanas diferentes – e com fluxos óticos distintos. Durante os testes, os participantes assistiram vídeos de um caminho como se estivessem correndo por uma floresta. As imagens foram sincronizadas no ritmo das corridas. Além disso, os indivíduos não recebiam nenhuma informação dá distância que já tinham corrido e quanto faltava para o fim do exercício.

Sem que eles soubessem, durante parte dos testes, o filme foi acelerado em 25%, criando um fluxo ótico rápido (equivalente a correr à noite) e, retardado em 25%, gerando um fluxo ótico lento (como se estivessem correndo de dia).

Os participantes tinham que avisar sempre que acreditavam ter completado 1 km e relatar qual a sua classificação de esforço nesse período usando a escala de Borg – pela percepção, o corredor sabe a intensidade de esforço durante o exercício (entenda melhor com a reportagem Bê-a-Bá do corredor).

Como se exercitavam em um mesmo ritmo, todos finalizaram a atividade, praticamente, no mesmo tempo em todos os testes. Porém, sentiram desgastes diferentes. Segundo os atletas, quando corriam com o filme mais acelerado, o cansaço parecia ser muito maior. Já quando a velocidade foi reduzida, eles não sentiram diferenças em relação aos treinos do dia a dia.