Para proteger a pele do corredor

Atualizado em 21 de outubro de 2008
Mais em

Por Tâmara Mazaracki*

A corrida é uma atividade exercida ao ar livre. O atleta fica exposto à ação do vento, da salinidade – quando corre a beira-mar – e das intempéries. Para minimizar a ação dos raios ultravioleta e manter a pele saudável, alguns cuidados indispensáveis devem ser tomados, como o uso de filtro solar, óculos escuros e boné.

A alimentação e hidratação adequadas também são importantes, porque a pele desidratada e desprovida de antioxidantes fica mais suscetível ao ressecamento e a outros danos causados por condições climáticas adversas, como pela ação da radiação solar, que acelera o envelhecimento. Existem diversos alimentos que podem ajudar na proteção da pele. O efeito fotoprotetor deve-se ao alto teor de antioxidantes diversos, que previnem a formação de câncer de pele, reduzem a espessura cutânea, evitam o ressecamento e a desidratação causados pela exposição repetida aos raios solares e ao vento.

Há mais de 600 pigmentos carotenóides encontrados em frutas e vegetais de cor verde-escura, vermelha, laranja e amarela. Esses pigmentos – alfacaroteno, betacaroteno, licopeno, luteína, zeaxantina – são produzidos pelas plantas como uma forma de defesa à radiação solar, e nós também podemos nos beneficiar da ação antioxidante e protetora do DNA celular. Os alimentos mais recomendados são: abóbora, cenoura, manga, mamão, tomate, goiaba, brócolis, agrião e pimentão.

O chá verde, extraído da planta Camellia sinensis, tem propriedades antioxidantes notáveis e efeito benéfico à saúde, além de ser rico em compostos fenólicos, os polifenóis e catequinas, que também contribuem para a fotoproteção. O ideal é consumir duas xícaras do chá diariamente, de preferência feito na hora, para maior concentração de polifenóis.

O cacau é uma das frutas mais ricas em polifenóis. A ingestão regular do delicioso cacau em pó, matéria prima do chocolate, promove a fotoproteção e manutenção da saúde da pele, porque estimula a micro-circulação e aumenta o fluxo sanguíneo da pele, além e nutrir e hidratar a epiderme. Como resultado, a pele fica mais espessa e resistente.

O cacau possui também ação antiinflamatória que reduz a vermelhidão da pele queimada pelo sol. Devido ao seu altíssimo teor de polifenóis, ainda maior do que o encontrado no chá verde, o cacau é considerado um dos alimentos com maior potencial antioxidante, capaz de neutralizar os radicais livres gerados pela radiação UVA e UVB, proteger a pele contra o envelhecimento precoce e contra o câncer causado pelo sol. O seu efeito benéfico é tão eficaz que atualmente existem inúmeros cosméticos à base de chocolate, tanto para a pele quanto os cabelos. Os mais indicados são as versões escuras do produto, de chocolate amargo e meio amargo, ou então o cacau em pó, que pode ser misturado em sucos e vitaminas.

A pele desidratada é resultado de pele áspera, seca e envelhecida. Em estações mais quentes, procure ingerir, além da água mineral, água de coco e suco de frutas, que vão ajudar na hidratação do seu corpo e de sua pele, além de conter vitaminas e minerais com ação antioxidante.

Evite tomar refrigerante, pois contém muito açúcar, sódio e substâncias químicas nocivas. Em contrapartida, frutas cítricas, como laranja, maracujá, acerola, cajú e morango são ótimas fontes de bioflavanóides e vitamina C, que ajudam na preservação das fibras de colágeno e elastina, responsáveis pela firmeza e elasticidade do tecido cutâneo.

Já a vitamina E encontra-se no azeite de oliva, germe de trigo, ovo, carnes escuras, abacate, manga, amêndoa, avelã, castanha-do-pará, amendoim, trigo, arroz, aspargos e pepino.

Além das vitaminas C e E, que aliviam o stress causado à pele pelo sol, o ácido fólico desempenha importantíssimo papel na proteção cutânea, e pode ser encontrado em folhas verde-escuras, como espinafre, couve, agrião e rúcula, por exemplo, além de estar presente em outros alimentos, como melão, melancia, leite, salmão e levedo de cerveja.

Vale a pena investir na combinação desses alimentos para proteger a sua pele, que estará exposta à radiação solar e ao frio durante o treinamento e as provas de rua. Aproveite ao máximo as vantagens antioxidantes de cada um deles.

* Tamara Mazaracki é nutróloga, especialista em medicina ortomolecular e membro da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia).