O retorno do campeão

Atualizado em 30 de setembro de 2011
Mais em

Por Fernando Bittencourt

Samuel Sanchez (Euskaltel) voltará ao palco de sua maior conquista profissional, na China, para disputar a 1ª edição da Volta de Pequim. O espanhol, que conquistou o ouro nas Olimpíadas de 2008, é um dos principais nomes da competição que acontece entre os dias 5 e 9 de outubro.

Aos 33 anos, Sanchez não escondeu a importância do momento. “Para mim significa muito voltar ao lugar que me coroou campeão olímpico, a maior conquista de minha vida, obtida após participar de uma prova muito dura, em um cenário maravilhoso. A disputa pela medalha foi muito intensa e consegui triunfar de modo incrível, o que representou um marco em minha carreira, dividindo-a em duas partes: antes das Olimpíadas e depois. Ser campeão olímpico é algo que agrega um charme inigualável na vida profissional de um atleta”, afirmou.

Rei da Montanha no último Tour de France, Samu Sanchez reforçou sua identificação com a população local. “O que mais chamou a atenção foi a incrível hospitalidade do povo chinês. A amabilidade e educação deste povo é incrível e me deixou muito surpreso, por isto eu sempre serei grato a este povo. Irei para a prova com uma motivação especial e tentaremos dar 100% de nós nesta nova competição da UCI.”

“O ciclismo segue crescendo e estamos indo cada vez mais longe, em lugares como Austrália, Canadá e agora China. É sempre bom saber que há cada vez mais espaço para este esporte e que novas provas sempre chegam para enriquecer o calendário. Creio que seja muito emocionante não apenas para mim, mas para toda a minha equipe, esta viagem e, por isso, selaremos um compromisso com o público para proporcionar a eles um grande espetáculo, fazendo com que eles vibrem com o ciclismo”, discursou o espanhol, que terminou em 6º na classificação geral no Tour.

O líder da Euskaltel Euskadi desembarcará na China com um time bastante forte, integrado por Igor Antón, Mikel Nieve, Amets Txurruka, Mikel Landa, Mikel Astarloza, Alan Pérez e Jon Izagirre, além do diretor esportivo Álvaro González de Galdeano.