Frank Schleck não será processado

Atualizado em 10 de dezembro de 2008
Mais em

Por Felipe Vilasanchez

A Agência Antidoping de Luxemburgo (ALAD) interrompeu as investigações contra o ciclista luxemburguês Frank Schleck. A estrela da equipe CSC estava sendo investigada pela organização por conta de uma transferência de dinheiro feita por meio de uma conta em um banco suíço para o médico Eufemiano Fuentes, o nome central da Operação Puerto, um escândalo de dopagem sanguínea desmontado pela polícia espanhola em maio de 2006.

O ciclista confessou a transação durante uma audiência da ALAD realizada em primeiro de outubro deste ano. A questão levantada dizia respeito a uma possível busca pelos serviços de Fuentes para a utilização de substâncias proibidas.

Em uma reunião realizada em outubro, a ALAD decidiu aprofundar a investigação, buscando informações com órgãos oficiais e pessoas como o promotor do estado de Luxemburgo, autoridades jurídicas, o governo espanhol e a União Internacional de Ciclismo (UCI).

Ontem, dia 9 de dezembro, deu-se o término da coleta de informações e a data marcada para ALAD decidir se Schleck teria ou não que responder judicialmente pelo caso. Mas, a não ser pela transferência de dinheiro admitida pelo ciclista, nenhuma outra evidência que comprovasse o contato entre Schleck e Fuentes foi obtida. A ALAD explicou que a transação não pode ser vista como uma tentativa de doping.