Descanso x Corridas

Atualizado em 23 de fevereiro de 2012
Mais em

Ele sempre se manifesta, sorrateiro e silencioso. Vem observando os pontos fracos dos corredores, e logo que estabelece os limites, ultrapassa as barreiras do “achômetro” desses atletas, que não acreditavam precisar dele. Instalou-se para nunca mais sair, ou melhor, quase não sair mais.
É assim que ficamos cientes da história: Descanso X Corrida.
Cansaço
Um assunto já comentado anteriormente, e que escolhi para replicar em forma de assunto verídico, que vejo acontecendo a cada dia, a cada minuto e a cada hora. O cansaço –  aquele que estamos acostumados a sentir – seja na hora em que acordamos, quando olhamos incrédulos para o relógio e não acreditamos.
Mesmo! Puxa vida, e já é hora de me levantar?
Não! Há algum engano?
Olho para o meu cão e ele, simplesmente, lamenta-se e vira para o outro lado, como quem diz; agora não meu dono.
Mas, o nosso já reconhecido compromisso que nos leva para onde a sociedade desejar, e que nos atropela feito um trem bala, sem deixar reação possível ao nosso corpo. A nossa mente? Nem reage a tal atropelamento inevitável.
É assim, todos os dias, para muitos corredores, que deveriam descansar um pouco mais: talvez uma hora a mais de sono. Duas horas, mas, não seriam muito mais que isso. Mas, levantamos como fortes cidadãos de uma sociedade que nos cobra todos os instantes. O corpo e a mente de um trabalhador imbatível.
Sinceramente?
Não, você é um ser humano como muitos outros; deseja, precisa e não tem força para tal providência.
No mais, podemos enumerar algumas formas de cansaço, e que não damos bola. Como o cansaço daquele treinamento que você realizou logo pela manhã, saiu inteiro e se sentindo o máximo. Foi para a escola ou trabalho e depois de algumas horas, sentiu que suas forças se foram, como que para o ralo, num efeito gigante, como a bola de neve que despenca montanha abaixo e torna-se cada vez maior. Pois é meu caro corredor, o cansaço que sentistes é o mais honesto dos cansaços, afinal, você correu muito e intenso, e não tem melhor forma de se restabelecer da atividade, senão com uma bela e suficiente noite de sono. Mas há aqueles que necessitam de maior tempo para o descanso, como aqueles minutos preciosos da “sesta”, que em muitos países da Europa se tornou comum. Alguns restaurantes em São Paulo, e em algumas capitais, tem aderido ao hábito, disponibilizando local apropriado para descansar, destinada aos clientes, depois do almoço.
Perdendo horas
Há outra forma, sorrateira de cansaço físico, como a que obtemos, sem saber, pelo acúmulo de faltas de horas, que não percebemos a cada dia, e que ficaram pelo caminho. As noites mal dormidas, as horas de trabalho que lhe roubaram preciosos minutos de descanso, não permitiram o restabelecimento corporal, emocional, nervoso e o mais importante para quem corre – a resposta ao exercício físico realizado, que ausente, o treino não terá muito aonde ir. Não se produz uma história com inicio, meio e fim, feliz, sem um elenco tão importante como o sono, o descanso e o ócio.
Na linha fatal do estresse, ficamos então assustados com o acúmulo de todos os tipos de cansaço e a falta de recuperação aos esforços repetidos de corrida, que nos conduzem ao estresse maior e que conhecemos como Over Training.
Quando o seu estresse alcançar o seu treinamento, nada mais interessará, senão, em repensar e dar chances para o descanso, que enfim, grita mais alto e mais firme, dando sinais de que ele pode ultrapassar a sua corrida, sendo muito bem representado pelo seu estresse.
Atente-se para suas sensações físicas e emocionais, pois, no mais das vezes, fala pelo sentimento, simplesmente.

Você tem dúvida sobre seus treinos de Corrida, equipamentos ou provas? Mande sua pergunta para ativoresponde@ativo.com que Miguel Sarkis poderá respondê-la!

Confira artigos anteriores de Miguel Sarkis:

Diferenças entre Correr e Correr Longo

A Corrida da Força e da Resistência

Quem pode correr diversas velocidades?

Recomendações para continuar a ser um ótimo corredor em 2012 

Plano de Corrida – 2ª Parte

Plano de corrida bem feito, resultado perfeito.

Corrida na polaridade certa.

Corrida, afinal, é um ótimo emagrecedor.

Suor e a relação com a corrida.

A maratona deve fazer mal aos participantes ou não

Tensão Pré-maratona.

Correr no final de ano.

Lesões em corredores: resultado da enquete.

Corrida treinamento e competição.

Sensações de um corredor.

Corrida em montanha é boa.

Você sabe como pisa?

Como deixar sua corrida mais rápida?

Emagrecimento a cavalo.

Você corre por prazer?

Você tem medo de correr?

Exercícios que ajudam o corredor.

Mal súbito e provas de rua.

Você corre tenso ou relaxado?

Meia Maratona ou Inteira?

Corrida na medida certa.

Corrida sem dor e sem culpa.

O seu rendimento na corrida caiu?

Treino x corrida longa.

A Maratona de São Paulo 2011.

Alerta sobre os calçados que machucam os pés.

Saiba se você está apto para uma Meia Maratona.

A corrida bem realizada depende de uma pessoa: você

Corrida em percurso acidentado.

Vilão e Mocinho do Inverno.

O seu melhor resultado foi o melhor?

Percepções aumentam o desempenho dos corredores.

A lesão oculta na Corrida.

Você quer correr bem?

Corrida com barriga é despreparo físico ou emocional?

Você vai correr, parece que está tudo em ordem, mas…

Respiração ofegante na corrida e caminhada.

Corrida e caminhada contra a depressão.

Andar, correr e emagrecer.

Corrida cansada, corrida descansada.

O sucesso da corrida está nos detalhes.

Quando, quanto e como fazer uma corrida rápida.

A corrida descompromissada e a saúde do atleta.

Entrou na chuva é para se molhar, mas cuide-se!

Como você pensou sua corrida?

Sua Corrida é inteligente? Confira o gabarito.

Faça o teste e descubra se sua corrida é inteligente.

Correndo por subidas e descidas.

Corrida técnica para ficar mais forte.
Qual a personalidade de seus pés?

 

Confira os artigos de 2010 de Miguel Sarkis.

Confira aqui no shopping ativo.com mais informações sobre o Livro A Construção do Corredor