Dançar faz bem

Atualizado em 02 de outubro de 2007
Mais em

Por Odara Gallo

“A corrida vicia”. “Assim que você começa a correr não quer para mais”. É depois de ouvir uma dessas frases que a maioria das pessoas inicia no esporte. Mas o começo não é assim tão fácil, principalmente para aqueles que acabaram de sair do sedentarismo. Como o sistema cardiovascular ainda não está preparado para a carga de exercício, cinco minutos de trote podem ser suficientes para faltar o ar e bater aquela vontade de desistir.

Para ajudar nisso, uma boa alternativa é exercitar o fôlego de forma lúdica com as aulas de dança. “De 20 a 25 minutos de dança mais acelerada, como zouk, salsa e samba, podem corresponder a uma hora de esteira”, diz Karina Sabah, diretora artística, professora e dançarina do Centro de Dança Jaime Arôxa. “Já as os ritmos mais lentos ajudam a trabalhar a força das pernas”, completou.

A melhora no fôlego e no condicionamento físico pode auxiliar o iniciante a ter mais motivação para os treinos, mas é preciso lembrar que a corrida é um esporte específico e quem já pratica pode não ter as mesmas vantagens com a prática da dança. “Não existem muitos benefícios em comum se pensarmos em especificidade do exercício, pois é preciso condicionar o corpo para o esporte que pretende fazer, no caso, a corrida”, afirma Herick Figueiredo, diretor da assessoria Brasports, do Rio de Janeiro.

Mas o treinador acredita que a atividade é válida para os iniciantes que visam os benefícios fisiológicos do exercício. “O corpo passa a utilizar melhor o oxigênio e a metabolizar os substratos energéticos, no caso dos iniciantes. Além de ajudar na redução do peso, melhoria da auto-estima e diminuição no risco de desenvolvimento de doenças como hipertensão arterial, diabetes, doenças do coração, obesidade, entre outras” explicou Herick. Todas essas vantagens podem ser aliadas da corrida para quem está começando no esporte, pois são benefícios adquiridos por quem sai do sedentarismo e inicia a prática de exercício.

Apesar de não apresentar nenhuma melhora específica na performance dos corredores não-iniciantes, a dançar pode ser uma opção motivadora para um descanso ativo. Trocar o dia de descanso por uma aula de dança vai te ajudar a ter ainda mais pique para o próximo treino.