Como escolher um tênis

Atualizado em 29 de maio de 2008
Mais em

Por Odara Gallo

Com certeza você já ouviu a seguinte frase: “Gosto de correr porque é um esporte fácil. Só preciso de um par de tênis para praticá-lo”. Mas, para quem está começando, será que é tão fácil assim escolher o calçado certo para correr?

O primeiro passo, tanto para iniciar a atividade física quanto para comprar um bom tênis, é fazer uma avaliação física. Assim, é possível saber o seu tipo de pisada, as características do pé e como funciona toda a mecânica do seu corpo para correr. “Os testes devem ser minuciosos, porque às vezes o aluno tem uma tendência biomecânica parado e outra quando está caminhando”, explica José Carlos Fernando, diretor esportivo da Ztrack Esporte e Saúde, de São Paulo..

Com as informações sobre o tipo de pisada, por exemplo, o corredor já elimina algumas opções e sai direcionado para a compra. “Entre os tantos tênis que o aluno vai encontrar para sua pisada, é importante observar a qualidade do material. Existem borrachas, por exemplo, que demoram mais para voltar ao normal depois do impacto da corrida. Essa é uma informação que deve ser pesquisada com os vendedores e considerada na hora da escolha”, afirma José Carlos.

Além da borracha de amortecimento, o fator mais importante de um bom calçado é o conforto. Um pequeno incômodo nos pés pode ser tornar insuportável em um treino ou prova. Por isso, o treinador aconselha que o atleta prefira o conforto à estética do calçado. “Geralmente, as mulheres não gostam muito de tênis mais largos na parte da frente, mas tento convencê-las da importância de buscar o conforto para ter uma boa corrida”.

Como nem só de maciez vive um bom tênis, a estabilidade também deve ser avaliada pelo iniciante. Mas como é possível saber disso antes de correr com ele? Uma boa dica é olhar o solado e conferir se, na parte que corresponde à curva do pé, existe uma peça de material resistente. “É exatamente nessa região que toda a carga é concentrada”, explica o treinador. Outro fator que dá mais segurança para correr é não utilizar um calçado com a sola muito fina, assim, o corredor se preserva das irregularidades do solo.

Aposente o tênis velho
Esqueça aquela paixão incondicional pelo seu tênis velhinho e surrado. Para praticar corrida, é preciso trocar o calçado periodicamente, para evitar problemas nos pés e lesões. “O corredor não pode deixar o tênis passar de 700 km de uso. Respeitar a quilometragem é importante, pois depois de desgastado, ele perde toda a função de amortecimento e estabilidade, e pode causar lesão por sobrecarga, como as fraturas por estresse”, alerta Glauber Alvarenga, fisioterapeuta esportivo do Instituto Vita e especialista em reabilitação músculo-esquelética da Santa Casa de São Paulo. “É como se a pessoa estivesse usando um tênis que não é especial para corrida”, completa. “Com o tempo, o calçado vai se adaptando aos problemas de pisada e postura, e chega uma hora que, além de não funcionar mais, pode piorar”, reforça José Carlos.

Para te dar uma ajuda nessa difícil escolha, temos um Guia do Tênis com os lançamentos de corrida das principais marcas esportivas. Além disso, você pode conferir dicas de como amarrar o seu pisante e identificar possíveis problemas daquela dorzinha no pé. Clique aqui para acessar.