Bolsa-Atleta ajuda atletas sem patrocínio

Atualizado em 06 de janeiro de 2009
Mais em

Fausto Fagioli Fonseca

A partir da próxima segunda-feira, dia 12 de janeiro, atletas de alto rendimento que não possuem patrocínio poderão pleitear uma vaga no programa Bolsa-Atleta, do Ministério do Esporte, criado em 2005 para garantir uma verba mensal a esportistas que se dediquem exclusivamente aos treinos e às participações em competições.

O programa é dividido em quatro categorias: Estudantil (R$ 300), Nacional (R$ 750), Internacional (R$ 1.500) e Olímpica e Paraolímpica (R$ 2.500). Os interessados devem entrar no site do Ministério do Esporte (www.esporte.gov.br) e acessar o ícone do Bolsa-Atleta. Cada categoria possui um pré-requisito específico. As inscrições podem ser feitas até dia 31 de março.

Requisitos

Categoria Estudantil
Para a inscrição nesta categoria, é exigido ter 12 anos completos, estar matriculado em instituição de ensino pública ou privada, ter alcançado o 1º, 2º ou 3º lugar nas Olimpíadas Escolares ou nas Olimpíadas Universitárias em esportes individuais ou estar entre os 24 melhores atletas selecionados nos esportes coletivos durante o ano de 2007.

Categoria Nacional
Para esta categoria é necessário ter 14 anos completos, estar vinculado a uma entidade de prática desportiva, ter filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto Estadual (Federação) como Nacional (Confederação), ter participado de competição em 2007 tendo obtido a seguinte classificação: de 1º a 3º lugar no evento máximo nacional organizado pela Entidade Nacional de Administração de sua modalidade, ou de 1º a 3º lugar no ranking nacional por ela organizado.

Categoria Internacional
A Categoria Internacional é permitida para quem tem 14 anos completos, está vinculado a uma entidade de prática desportiva, tem filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto Estadual (Federação) como Nacional (Confederação), tenha participado de competição em 2007 tendo obtido a seguinte classificação: de 1º a 3º lugar em Campeonatos Mundiais de sua modalidade; Jogos ou Campeonatos Pan-americanos e Parapan-americanos, ou Jogos ou Campeonatos Sul-americanos.

Categoria Olímpica e Paraolímpica
Nesta categoria é necessário ter 14 anos completos, estar vinculado a uma entidade de prática desportiva, ter filiação à Entidade de Administração de sua modalidade, tanto em nível Estadual (Federação) como Nacional (Confederação), ter integrado na qualidade de atleta a delegação brasileira na última edição dos Jogos Olímpicos ou Paraolímpicos.

O Ministro do Esporte, Orlando Silva, crê que um atleta de alto nível, que tenha resultados expressivos, tem o direito de receber ajuda de recursos para continuar a praticar o esporte. “É por isso que o Bolsa-Atleta beneficia esportistas sem patrocínio e exerce uma importância muito grande no esporte brasileiro”, afirmou.